Trade

Qatar Airways perde licensa e terá escritórios fechados na Arábia Saudita em 48 horas

qatar_order5_960x600

As operações para o Brasil, por exemplo, ganharam mais de duas horas de voo

As relações entre os países do Oriente Médio e o Catar estão cada vez mais desgastadas. Como divulgado pelo ME no dia 05 de junho, diversos países cortaram relações diplomáticas com o Catar afetando diretamente a indústria da aviação comercial. Tanto é que Saudia, Gulf Air, flydubai, Air Arabia, entre outras aéreas menores não estão mais operando voos para o país, enquanto a Qatar Airways vem lidando com enormes transtornos a fim de desviar rotas dos espaços aéreos os quais estão envolvidos, aumentando consideravalmente o tempo total de voo.

Nesta quarta-feira (07), a Agência Nacional de Aviação Civil da Arábia Saudita (GACA) anunciou que vem dando passos decisivos e ainda mais rigorosos com relação as operações da Qatar Airways. Em linha com o governo federal, a GACA optou por cancelar todas as licensas de operação garatidas à Qatar Airways até hoje e ordenou o fechamento de todas as lojas e escritórios da companhia em território nacional nas próximas 48 horas. As licensas garantidas pela Arábia Saudita a todos os membros do staff da Qatar também já foram devidamente revogadas.

A fim de amenizar o caos e dar apoio a todos os seus clientes em território árabe, a Qatar Airways organizou uma série de voos de evacuação sob as asas da Omam Air. A proibição de utilizar o espaço aéreo da Arábia Saudita e de países vizinhos está fazendo os voos da Qatar Airways terem um tempo total de viagem bem superior ao até então praticado. Os voos para o Brasil, por exemplo, ganharam mais de duas horas pelo contorno que é necessário fazer na Arábia Saudita, a fim de evitar maiores problemas com seus vizinhos.