Sem categoria

‘Motores’ debate perspectivas para o turismo potiguar – Tribuna do Norte

Tema que esquentará o debate sobre o futuro da economia potiguar, a proposta de implantação de um hub da TAM Linhas Aéreas no aeroporto internacional Aluízio Alves norteou as discussões durante a 23ª edição do seminário Motores do Desenvolvimento, na última segunda-feira (8). O investimento de R$ 4 bilhões é disputado pelos terminais aeroportuários do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará e, na análise de especialistas e autoridades presentes no seminário, é vista como um dos maiores incrementos ao desenvolvimento do estado nos próximos anos.
alex fernandes/arquivo tnCom tema Perspectivas e Desafios para o turismo do RN, o evento reuniu representantes dos poderes Executivo e Legislativo, entidades do setor econmico e da sociedade civil organizadaCom tema “Perspectivas e Desafios para o turismo do RN”, o evento reuniu representantes dos poderes Executivo e Legislativo, entidades do setor econômico e da sociedade civil organizada
Com tema “Perspectivas e Desafios para o turismo do RN”, o evento reuniu representantes dos poderes Executivo e Legislativo, entidades do setor econômico e da sociedade civil organizada. O objetivo era traçar os principais gargalos da atividade no estado que, sozinha, é responsável por empregar mais de 120 mil pessoas no RN.

Para o presidente da Federação de Bens, Comércio, Serviços e Turismo do RN (Fecomercio), Marcelo Queiroz, é preciso “união” das classes políticas e econômicas. Na avaliação de Queiroz, o aeroporto Aluízio Alves, inaugurado há um ano, é a principal arma do estado nesta batalha.

“Não é segredo para ninguém a importância que já tem o nosso aeroporto. O projeto que também já foi debatido nesse fórum e hoje é uma realidade palpável e com potencial para ser cada vez mais importante para esse estado”, afirmou Queiroz.

O evento contou com palestras sobre as potencialidades e perspectivas da economia potiguar, mas considerando o cenário nacional. Na abertura do seminário, o economista Alexandre Schwartsman, ex-diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, afirmou que o biênio 2015/2016 será difícil para o empresariado, visto que o país passa por um momento de ajuste fiscal. Na projeção de Schwartsman, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro deve encolher 2% neste ano. Entretanto, ressaltou o especialista, a recuperação já deve ser sentida no segundo semestre do ano que vem.

Para o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o cenário de contração também pode ser uma oportunidade para que o turismo seja encarado como uma atividade fundamental para a economia do país, e não apenas como “férias e festas”. Para ele, o setor pode se tornar protagonista na retomada do crescimento econômico do país durante o momento de crise.

O ministro não deixou de ressaltar sobre as perspectivas do setor para o RN. “Essa é uma das maiores oportunidades dos últimos anos para o crescimento econômico do Rio Grande do Norte e temos que aproveitar. Devemos buscar as condições para que o estado seja escolhido e, com isso, beneficiado com o novo hub”, asseverou.

Robinson Faria, governador do RN, garantiu que o Estado não medirá esforços para atrair o investimento da Latam. O chefe do Executivo estadual convocou a formação de um “comitê” pelos entes presentes no seminário para buscar, junto à Petrobrás, uma redução no preço do querosene de aviação vendido no RN. Na disputa, o estado potiguar é o único produtor e, com um diferencial no preço de venda, poderia ganhar competitividade aos olhos do grupo de investidores. “É hora de união da classe política para arrancarmos da Petrobrás que ela seja justa com o RN”, apontou.

Os prefeitos de Natal, Carlos Eduardo Alves, e São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, também prometeram estudos sobre novos incentivos fiscais que podem possibilitar o interesse da companhia. “Tenho certeza de que  já saímos na frente com o aeroporto que temos, com a administração 100% privada e aérea para crescimento, além da localização geográfica e um pólo turístico consolidado”, apontou Carlos Eduardo Alves.

O seminário também foi espaço para anúncio de novos investimentos. O presidente da Cosern, Luís Antônio Ciarlini, afirmou que a companhia vai aplicar R$ 24 milhões na recuperação de infraestrutura elétrica nas praias potiguares. Já o diretor de produtos nacionais da agência de viagens CVC, Claiton Armelim, falou sobre o crescimento de 14% na venda do destino Natal durante o primeiro trimestre deste ano. A agência se comprometeu a ampliar em 50 mil o fluxo de turistas no RN até janeiro de 2016.

O seminário Motores do Desenvolvimento é uma promoção do jornal TRIBUNA DO NORTE em parceria com Fiern e RG Salamanca Capital. O evento já discutiu temas como carcinicultura, 60 anos de Fiern, 65 anos da Fecomércio, Interiorização e Internacionalização da UFRN e o aeroporto de São Gonçalo do Amarante.

O que
Projeto Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte

Tema
“Perspectivas e Desafios para o turismo do RN” foi o 23º tema debatido em sete anos de projeto