Trade

Estudo do Trip Advisor identifica perfis de viajantes baseados em motivação de viagem

 

Pela primeirshutterstock_301727738a vez o TripBarometer, estudo do TripAdvisor realizada com mais de 36 mil entrevistados de diferentes rendas, identificou seis perfis de viajantes baseados na motivação da viagem e comportamentos: os Caçadores de Economia, Viajantes Luxuosos, Sociais, Independentes e Frequentes. “Neste ano o estudo TripBarometer revelou os tipos de viajantes com base na motivação pessoal para viajar e o comportamento deles ao planejar as férias, durante a pesquisa e a reserva”, afirma Claudia Martinelli, porta-voz do TripAdvisor no Brasil. “O estudo oferece um novo olhar ao caminho do consumidor, revelando as motivações para a reserva e oferecendo às empresas do setor hoteleiro conhecimentos essenciais de marketing.”

Caçadores de Economia – “Nós queremos tirar o máximo possível das nossas férias”: Muitas vezes viajando com crianças, têm uma renda média e se encaixam, na maioria, na faixa entre 25 e 34 anos. Eles particularmente valorizam o TripAdvisor, serviços de babá e clubes para crianças, e tendem a pesquisar a viagem em seus smartphones. Férias na praia são as favoritas entre esses viajantes.

Viajantes Luxuosos – “Nós queremos aproveitar e gastar”: Pessoas com orçamento alto e que viajam com seus parceiros são mais expressivos na faixa entre 25 e 49 anos. Eles gostam que as férias sejam em um lugar quente e ensolarado, e checam o TripAdvisor antes de reservar a acomodação. Férias na praia e em metrópoles são as viagens favoritas.

Viajantes Sociais – “Nós queremos compartilhar e nos conectarmos com outros”: Jamais considerariam viajar sozinhos, optam por viajar com amigos ou parentes. Serviços de babá e clube para crianças são populares neste grupo. Muito influenciados pelo boca a boca e recomendações, eles tendem a preferir férias na praia com os amigos. Confiam no TripAdvisor para revelar achados e tendem a ter entre 25 e 49 anos, com uma renda de média a alta.

Viajantes Independentes – “Eu quero do meu jeito”: Eles amam viajar sozinhos e fazem todas as suas escolhas de maneira completamente independente. Buscam aventura e são altamente dependentes da pesquisa online para encontrá-la. A cultura tem peso importante na decisão, diferentemente do clima. Em geral, tem entre 25 e 49 anos, com renda de baixa a alta.

Pesquisadores – “Nós queremos tudo perfeito”: Passam muito tempo pesquisando destinos, atividades, restaurantes e acomodações, normalmente em notebooks, para conseguir encontrar a melhor opção para eles. Estão preparados para gastar um pouco a mais por algo especial. Em geral, tem renda alta, entre 24 e 49 anos, e viajam com um parceiro.

Viajantes Frequentes – “Nós queremos tudo simples e fácil”: Tendem a viajar sempre para o mesmo destino, todos os anos, e por isso gastam pouco tempo planejando ou pesquisando. As férias são mais relaxantes do que divertidas. Composta na maioria por homens, eles costumam viajar sozinhos e tendem a ter renda baixa e 35 a 64 anos.

O estudo ainda apontou que quase metade (49%) dos brasileiros preferem viajar para a praia. Na sequência, 43% apontou que conhecer a história de uma cidade está entre as atividades preferidas durante as férias. Assim como os viajantes globais, os brasileiros também elegem a cultura, o clima e o baixo custo como principais fatores na hora de decidir a viagem.

Entre os que viajaram nos últimos 12 meses, 53% escolheram um destino nacional, segundo o levantamento. Os Estados Unidos foram o segundo destino preferido, atraindo 11% dos viajantes. Os outros destinos mais populares entre os brasileiros foram Argentina (10%), Chile (6%) e França (5%).

O hotel ainda é o tipo de acomodação mais escolhido, sendo a opção de 52% dos turistas brasileiros. O segundo lugar ficou para as pousadas, com 17% do público, seguida por albergues (7%) e resorts (6%). O brasileiro também é povo o mais conectado em smartphones: 51% dos entrevistados preferem acessar o TripAdvisor via dispositivos móveis, enquanto a média global é de 41%.

Caminho para a compra – Globalmente, 59% dos viajantes começam a pesquisar a próxima viagem entre um a três meses antes da partida. Porém, depois que o destino é escolhido, a fase de planejamento ativo é bastante curta, com quase metade dos viajantes tomando a decisão final em até uma semana. Os turistas entre 18 e 34 anos tendem a começar a pesquisa depois, enquanto aqueles acima de 55 anos são mais propensos a fazer a reserva mais de quatro meses antes do embarque.

É mais comum que viajantes acima dos 55 anos façam toda a pesquisa de uma vez: 25% dos turistas nessa faixa etária reservam a viagem em um ou dois dias. O mesmo comportamento é visto em apenas 15% dos entrevistados entre 18 e 34 anos. Homens também fazem buscas mais rápidas, com 24% levando um ou dois dias pesquisando, comparado a 14% das mulheres que, em sua maioria (28%), investem mais de um mês na pesquisa. Turistas embarcando em viagens longas também tendem a fazer a pesquisa com maior antecedência (75%), e passam ao menos um mês pesquisando (41%), média maior do que os que farão viagens curtas.

Para três em cada quatro viajantes (74%), selecionar um destino é o primeiro passo ao planejar uma viagem. Entre os que optam por outro caminho, 42% começam pesquisando os voos. Os cinco principais motivos para escolher um destino são a cultura (35%), clima (27%), custo de acomodação (25%), preço das passagens aéreas (22%) e recomendação (18%). O estudo também identificou que as gerações mais jovens de viajantes são mais propensas a escolher um destino com base em recomendações e preços baixos. Enquanto gerações mais velhas são mais ligadas à rotina: 14% escolhem o destino porque vão para lá todos os anos, comparado a 7% dos entrevistados entre 18 e 34 anos.

O TripBarometer 2016 identificou quatro padrões de reserva:

Compradores de passagens (48% dos entrevistados): Reservam com antecedência o voo e o destino; são orientados pelo destino que viajam na maioria das vezes para vivenciar a cultura de um local;

Compradores de hotéis (29% dos entrevistados): Reservam com antecedência a acomodação com base no preço; metade desse perfil de usuário costuma viajar apenas de fim de semana;

Compradores balanceados (10% dos entrevistados): Na maioria, viajam para apreciar a cultura de um local; sua pesquisa extensiva é igualmente focada no destino e encontrar um bom preço;

Independentes (13% dos entrevistados): Reservam rapidamente e com tempo limitado dedicado à pesquisa, composto na maioria por viajantes a negócios ou férias longas, os Independentes costumam seguir hábitos: 17% escolhem o destino porque vão para lá todos os anos, motivo escolhido por apenas 10% dos viajantes globais.