“Culinary Germany” é o tema escolhido para promover Alemanha em 2018

“Culinary Germany’. Este é o tema escolhido pelo German National Tourist Board (GNTB) para a campanha global de marketing e promoção turística do país europeu ao longo de 2018.


A arte da culinária, com suas diversificações e especialidades regionais, remonta a séculos de tradição em cada um dos 16 Estados da federação alemã. Por meio da  gastronomia e cultura, a campanha ‘Culinary Germany’ promoverá experiências gourmets, para que os visitantes possam degustar pratos regionais típicos e bebidas produzidos localmente em pousadas rústicas, em festivais sazonais e em rotas turísticas com temas alimentares.

Nesse cenário, paisagens únicas e vida cultural própria de cada uma das regiões alemãs estarão em evidência por meio de suas receitas seculares. Entre os muitos exemplos dessa fusão de tradição e gastronomia, destacam-se os vinhedos ao longo dos vales dos rios Mosela e Reno, as áreas de pastagem de Schleswig-Holstein, responsáveis por uma carne de excelente qualidade, além dos campos de cultivo de legumes e frutas e os locais de produção artesanal de queijos, cuja técnica é preservada há muitas gerações.

O que se deseja é enfatizar que a cozinha tradicional alemã, produzida e elaborada de forma sustentável, prioriza métodos que valorizam a autenticidade por meio do frescor dos ingredientes, a qualidade e a preservação dos recursos.

Para se ter uma ideia das variadas especialidades regionais, veja  uma pequena amostra dentre as 16 possibilidades.


Alta Saxônia: rico em proteínas, o queijo Harzer é feito de coalho e apresenta baixíssimo teor de gordura (1%). Produzidos há centenas de anos, é, geralmente, pequeno e redondo. Alguns deles ganham bolor branco e outros, vermelho (este com sabor mais intenso).

Berlim: comida de rua é uma antiga tradição na capital alemã, e seus moradores têm muito orgulho do currywurst. Servida em quiosques desde 1930, a iguaria é degustada com cinco tipos diferentes de molhos de curry, um mais apimentado que outro. Para se ter uma ideia da paixão dos berlinenses por currywurst, tem até um museu próprio.

Bremen: desde 1673, quando foi aberto o primeiro café (por proprietários de língua alemã), a cidade passou a nutrir sua paixão pela bebida. Além de maior polo de comercialização do grão, Bremen dispõe de dezenas de simpáticos e antigos estabelecimentos onde é servido. Uma vez na cidade, a dica é fazer visitas guiadas às casas de torrefação.

Hamburgo: todo domingo de manhã, madrugadores e notívagos se dirigem a um tradicional ponto de comércio da cidade portuária: o Mercado de Peixe, famoso por servir rolinhos do pescado, entre eles os rollmops, preparados há mais de 300 anos. Feitos com peixe de sabor acentuado, como arenque, o filé é enrolado em cebola ou pepino e curtido em vinagre. Os consumidores o consideram um curador de ressaca infalível.

Schleswig-Holstein: concentra mais de 120 variedades de queijo, a maioria artesanal. Tem até um trajeto inteiro dedicado ao laticínio, a Rota do Queijo, que permite ao turista degustar variadas espécies produzidas a partir de leite de vaca, ovelha e cabra. Tem desde os mais suaves aos maduros, picantes e até doces.

“Os vários estilos e especialidades gastronômicas regionais, bem como uma ampla gama de lugares para degustar uma boa refeição, estão entre os pontos fortes do destino Alemanha e é isso que queremos enfatizar”, afirma a diretora-executiva da instituição, Petra Hedorfer.

Article source: http://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/destinos/culinary-germany-e-o-tema-escolhido-para-promover-alemanha-em-2018/

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *