Trade

Com preços atraentes e receitas maiores, segmento de grupos está em ascensão; entenda

shutterstock_289443956O segmento de grupos vem crescendo cada vez mais. Entre os motivos mais populares, os viajantes apontam: segurança; preços mais atraentes e facilidade. Mas não apenas para o turista a viagem em grupo é vantajosa, os agentes de viagens também podem aproveitar a situação para aumentar as vendas e a rentabilidade, sem contar que é um nicho pouco explorado pelas OTAs.

Com mais de 70 viagens por mês apenas para a Europa, o segmento representa um share entre 8 e 10% para a Flytour Viagens. O gerente de produtos de Europa e Oriente Médio da Flytour Viagens, Juventino Netto, afirma que entre as vantagens, os agentes conseguem trabalhar com mais tranquilidade, pois não precisam se preocupar em fechar um número mínimo de pessoas para uma excursão. “Outra questão é que a receita acaba aumentando, pois é multiplicada pelo número de passageiros”, explica.

Longe das OTAs

shutterstock_292338626A gerente de Grupos e Eventos da Visual, Harumi Nomura, completa: “um comissionamento de 12 a 15% em cima de duas pessoas é muito diferente do que quando são 40”. Segundo a gerente, aproximadamente, 40% das vendas da operadora são de grupos. Nomura ainda destaca que é uma forma de ganhar mercado, uma vez que esta é uma área pouco explorada pelas OTAs (Agências de Viagens Online, do inglês Online Travel Agencies).

“Hoje, praticamente qualquer compra pode ser feita através da internet. Mas poucos grupos são comprados assim. Um grupo precisa de mais detalhes e informações, além de um atendimento diferenciado que só um agente presencial consegue oferecer. As OTAs ainda não estão preparadas para este mercado”, destaca Nomura que lembra que o mercado corporativo é outra aposta. “O corporativo tem uma outra visão. O conceito é diferente de uma viagem de lazer que, se houver algum imprevisto as consequências são menores. No corporativo é necessário um agente que dê suporte para que não haja erros e que saiba contornar a situação com rapidez, se necessário”, enfatiza.

“Um grupo precisa de mais detalhes e informações, além de um atendimento diferenciado que só um agente presencial consegue oferecer”

Cruzeiros: um oceano de possibilidades

shutterstock_334073024Além de comissionamento diferenciado, os cruzeiros podem ser um tiro certeiro para quem deseja começar a trabalhar com grupos. “O cruzeiro é ideal pois proporciona varias vantagens com um maior controle do grupo, uma vez que o espaço se limita aos decks do navio. Apesar disso, os cruzeiros contam com espaço especial para eventos, além de possibilitar customização da viagem sem custo adicional, como teatro, cassinos, salas de jogos e outras facilidades”, esclarece Bruno Cordaro, gerente Comercial da MSC.

Segundo Cordaro, acima de oito cabines a empresa já considera um grupo,sendo que a cada oito cabines, um leito é gratuito, ou seja, a cada 15 cabines, uma sai por conta da MSC, possibilitando o embarque gratuito ao agente. “A cotação é fixa mesmo que o valor do cruzeiro sofra alteração de acordo com a oferta e a demanda. Isso faz com que o agente possa oferecer um preço fixo ao cliente, passando mais segurança para ambos. Outra vantagem é que para viagens internacionais, o comissionamento do profissional é maior. Normalmente, na faixa dos 10%, o valor sobe para 16%”, destaca.

O executivo também atenta para o fato de que muitas vezes os agentes não veem os cruzeiros como uma opção para eventos. “Temos valores e pacotes diferenciados para eventos e incentivos para os mais diversificados públicos. Dia de noiva, coquetéis, festa de debutante, corporativo. As opções são inúmeras. E ainda é possível customizar os passeios. Todo agente tem um grande potencial para grupos na sua rede de relacionamentos. Basta ir atrás. Na maioria das vezes o grupo já existe, já está pronto. Só está precisando de um empurrãozinho”, finaliza.