Principais

Rota Romântica na Alemanha é um dos melhores roteiros de carro na Europa

Estradas com belas paisagens, cidadezinhas charmosas, castelos e outras construções históricas no meio do caminho. Esse é o cenário da chamada Rota Romântica, um dos roteiros mais populares da Alemanha e que passa por 27 cidades ao longo dos 380 km que ligam o rio Main aos Alpes, no sul do país.

O roteiro, que vai de Füssen a Würzburg, não é apenas para casais apaixonados –há atrações para todos os públicos. O Dubbi, plataforma colaborativa de viajantes, conta como encarar o passeio e selecionou as melhores atrações.

Shutterstock/Dubbi/Divulgação

Shutterstock/Dubbi/DivulgaoShutterstock/Dubbi/Divulgao

Rothenburg ob der Tauber

Como fazer?

Carro é a opção mais indicada, pois com ele você pode parar nas cidades do percurso para tirar fotos ou conhecer lugares que tenham chamado a atenção.

Mas é possível fazer a rota também de trem, ônibus, a pé ou de bicicleta, já que boa parte da rota conta com ciclovias.

O que visitar?

Wolkenkratzer/Wikimedia-Commons

Wolkenkratzer/Wikimedia-CommonsWolkenkratzer/Wikimedia-Commons

Vista aérea de Füssen

Füssen –  As ruas repletas de flores, calçadões com cafés e pequenos prédios de arquitetura germânica dão vontade de não sair tão cedo da cidade.

As principais atrações estão um pouco longe do centro da cidade, a 5 km, na Vila de Schwangau. São os castelos Neuschwanstein e Hohenschwangau. O primeiro, reza a lenda, serviu de inspiração para Walt Disney construir o castelo da Bela Adormecida em seu parque temático nos Estados Unidos.

Já o segundo parece comum à primeira vista, mas por dentro é suntuoso. Para visitá-los, pegue um ônibus na estação de Füssen. Ambos oferecem tours guiados que contam a história da região dos próprios castelos.

Rothenburg ob der Tauber – A Rota Romântica foi uma invenção do governo alemão para atrair o interesse pelo turismo no país após os destroços da Segunda Guerra Mundial. E a presença de Rothenburg ob der Tauber é fundamental para o nome.

Para início de conversa, ela é considerada a cidade medieval mais bem preservada da Alemanha, com ruas de paralelepípedo, igrejas, fontes e edifícios antigos. Sua muralha de 3 km de comprimento é umas das principais atrações. Outro ponto histórico é o Rödertor, portão da cidade do século 14.

No Ratstrinkstube mit Kunstuhr, o relógio astrônomico merece uma visita –ele é responsável pela realização de uma tradição local, em que o bonequinho de um prefeito lendário aparece tomando mais de 3 litros de vinho.

Dinkelsbuhl e Donauworth – As cidades parecem gêmeas. Se o viajante dormir em uma e, por acaso, acordar em outra, talvez nem sinta a diferença, de tão parecidas (e charmosas). O centro com casas coloridas dão o toque especial. Mas o principal diferencial são os alemães. Não é difícil andar pelas ruas das duas cidades e encontrar pessioas de todas as idades em trajes típicos do país, principalmente em datas festivas.

Christian Horvat/Wikimedia Commons

Christian Horvat/Wikimedia CommonsChristian Horvat/Wikimedia Commons

Würzburg

 

Würzburg – A cidade foi bombardeada durante a Segunda Guerra. Mas, como boa parte da Europa, foi rapidamente reconstruída. Sorte dos turistas, que podem visitar seus monumentos históricos, fortalezas, palácios, igrejas, pontes.

As igrejas são um caso à parte. A Dom St. Kilian é quarta maior igreja românica da Alemanha, e seu interior é decorado com estuques barrocos. A Neumünster Kirche é uma basílica românica cuja fachada de arenito vermelho impressiona. Por último, há a Käppele, situada no alto de uma colina. Por dentro, ela é decorada com afrescos que valem a visita.

Quer tomar um bom vinho e ainda ajudar outras pessoas? Então visite Bürgerspital e Juliusspital, instituições de caridade que possuem vinícolas, onde os visitantes podem provar diversos tipos da bebida. Para comer, não deixe de procurar um restaurante à beira do Rio Main, com vista para a ponte Alte Mainbrücke.

Tem mais dicas para o viajante que pretende conhecer a Rota Romântica? Deixe aqui e inspire viajantes.