Principais

Irlanda tem a falésia mais incrível do mundo

A Irlanda parece um pedaço do Brasil: nas ruas, bares, cafés, em todo lugar tem alguém falando português. Prova disso é que nos tornamos a segunda nacionalidade não europeia que mais passou pelo país, segundo relatório do governo local.

Para quem está planejando uma viagem para lá, o Dubbi, plataforma colaborativa de viajantes, separou dicas para conhecer Cliffs of Moher, um dos passeios imperdíveis do país.

Credito-Nicola-Pina-panoramio-CliffsofMoherCredito-Nicola-Pina-panoramio-CliffsofMoher

O que é?

Também conhecida como as Falésias de Moher, a paisagem estende-se por 8 km ao longo do Atlântico, com o paredão mais alto atingindo 214 metros. Logo na entrada, o viajante encontra o Centro de Visitação, que tem banheiros, restaurantes (almoço por cerca de R$ 30) e lojas de souvenirs, além de painéis interativos que explicam sobre a geologia do local e ainda faz um sobrevoo multimída. Vale uma pequena parada, mas corra para a natureza assim que possível.

Como chegar?

A opção preferida é o aluguel de carro. Nesse caso, partindo de Dublin, são cerca de 285 km até Cliffs of Moher. No caminho, é possível optar pela Wild Atlantic Way, que contorna o litoral irlandês e tem paisagens incríveis, até chegar ao destino.

credito-ppm-panoramiocredito-ppm-panoramio

Para quem tem um orçamento mais apertado, é possível contratar passeios para o lugar em Dublin ou Galway, pequena cidade de pouco mais de 60 mil habitantes. Existem opções para ir e voltar no mesmo dia, em dias diferentes ou ainda comprar um “one way ticket”, só com a ida. Partindo de Dublin, os valores variam de R$ 110 a R$ 180; de Galway, gira em torno de R$ 70.

Outra opção é chegar de transporte público a partir de Galway. O ônibus custa R$ 45 a ida, e a volta sai pelo mesmo valor. O preço é um pouco mais caro que os passeios guiados, mas permite maior flexibilidade e quanto tempo for necessário para apreciar os penhascos.

O que fazer por lá?

Existem dois roteiros para explorar.

Sentido O’Brien Tower (Norte) – Suba alguns lances de escada até a área da torre. Por R$ 7, visita-se a parte mais alta, onde os turistas podem ter uma vista ainda mais bonita do local.

Sentido Sul Para quem está com o preparo físico em dia, percorra os 8 km de extensão, para encontrar os mais diferentes tipos de recortes geográficos.

Tem hospedagem?

Passar a noite na região é fortemente indicado pelos viajantes. Para isso, as opções são o Nagles Doolin Caravan and Camping Park e o Dooling Riverside Caravan and Camping Park, distantes 7 km do Cliffs of Moher. Os preços da diária variam a partir de R$ 30.

No dia seguinte, é possível esticar até Burren, região da Irlanda conhecida pelo relevo cárstico (cuja corrosão das rochas leva ao aparecimento de cavernas, vales secos, paredões rochosos expostos).

Como é difícil prever como estará o dia seguinte na Irlanda, conte com a sorte para pegar um dia ensolarado, pois a paisagem dos penhascos estará ainda mais espetacular.