Principais

7 dicas para planejar sua viagem mesmo com dólar alto

Entre janeiro e agosto, as vendas de passagens e pacotes para destinos nacionais cresceram entre 6% e 12%, refletindo o aumento do turismo doméstico e a queda do internacional em tempos de intensas variações cambiais.

Os dados fazem parte de um levantamento feito pelo site Decolar.com, que comparou os resultados dos últimos sete meses de 2015 como os índices de mesmo período no ano anterior.

Visit Cancún/Pinterest

Visit Cancn/PinterestVisit Cancn/Pinterest

Isla Mujeres, em Cancún (México) é um dos destinos para fujir da alta do dólar

 

Segundo o levantamento, alguns brasileiros ainda optam por destinos internacionais, mas fazendo adaptações que minimizem os custos, como trocar voo direto por outro com escalas e tarifas mais baixas ou escolhendo outros roteiros internacionais, como Punta Cana, Buenos Aires e Santiago.

Confira abaixo sete dicas importantes válidas para qualquer momento econômico.

1 – Planejar com antecedência para ter acesso aos melhores preços disponíveis! Se realizar a compra para viagens internacionais, por exemplo, com cerca de seis meses de antecedência, é possível garantir economias bem interessantes, que variam entre 30% e 70%. Isso depende de muitas variáveis: destino, data da compra, se compra por promoção, número de escalas ou voo direto etc. Ou seja, muitas coisas podem definir o valor a ser pago. Mas uma coisa é certa, quanto maior for a antecedência, maior será o desconto.

2 – Em tempos de “turbulências” e variações cambiais, tente viajar com todos os pagamentos já convertidos e programados em real. Por meio dos canais da Decolar.com, por exemplo, os clientes podem comprar e parcelar o pagamento de passagens aéreas, mas também de hotéis, passeios turísticos, ingressos de parques etc. Ou seja, antes mesmo de embarcar para Orlando, eles já reservam e efetuam o pagamento do hotel onde ficarão hospedados e compram os ingressos para parques como o da Universal. Essa operação de compra é feita aqui no Brasil e não no check-out do hotel (no caso da hospedagem), sem incidência de IOF e sem a expectativa de qual será a taxa de conversão adotada no fechamento da fatura. Tudo é programado com antecedência, sem surpresas.

3 – Ficar sempre atento à comunicação das empresas, como a Decolar.com, seguindo-as nas redes sociais. Assim que encontrar uma boa oferta, tente já efetuar a compra. Na internet a procura é alta e uma promoção, por exemplo, por não durar muito.

4 – Pesquise muito. Isso sempre ajuda a ter as melhores opções.

5 – No caso da Decolar.com, outra dica bacana é ficar atento às ofertas destacadas no aplicativo para smartphones e tablets. O app possibilita que os usuários fiquem sempre atualizados às ofertas de última hora e promoções especiais.

6 – Quando viajar?! Datas festivas tendem a ter preço mais elevado. Por isso, se tiver flexibilidade, procure por períodos menos disputados.

7 – Avaliar outros destinos é uma ideia interessante. Com a variação cambial, Cancún e Punta Cana, por exemplo, acabam se destacando ainda mais, principalmente, por conta da oferta de pacotes com hospedagens no sistema all inclusive. Ou seja, o turista consegue embarcar com praticamente todas as despesas programadas, incluindo gastos com alimentação e bebidas, que podem ser pagas à vista ou em parcelas durante a compra do pacote.