Trade

Wertheim, a cidadela medieval no Vale Encantado do Reino

 

O castelo em Wertheim hoje funciona como restaurante e ponto turístico

 

Os passeios fluviais pelo Rio Reno terminam quase sempre numa visita às pequenas cidadelas desta região da Bavaria, onde o atrativo maior está no casario, igrejas e castelos. Não foi diferente com o grupo de 111 brasileiros que participa essa semana de um fretamento da operadora Transmundi. No quarto dia de navegação  pelos rios Reno e Main,  o MS Swiss Tiara chegou ao porto de Miltenberg, no estado da Baviera. De lá, o grupo seguiu até o centro desta pequenina cidade de pouco mais de 10 mil habitantes e que preserva no casario a arquitetura típica da Bavária. Na praça do Mercado ou mesmo pelas ruelas estreitas se pode ter uma ideia da riqueza histórica e cultural deste povo. Há quem prefira mesmo os simpáticos restaurantes, boa parte com jardim de inverno. A cada esquina um novo cenário com, igrejas e construções do século 16 convidam a uma parada. Como não poderia deixar de ser, um castelo da época das invasões se destaca no alto de uma colina. Atualmente o local funciona como um museu com exposições permanentes.

De  ônibus o grupo seguiu  até a cidadela medieval de Wertheim, 29 kms distante, cruzando pequenos vilarejos. Já na chegada a cidade se vê do porto um imenso castelo no alto e que hoje além de atração turística, funciona como restaurante. Esqueça a ideia de que essa pequena cidadela de pouco mais de três mil habitantes é igual a muitas outras. Basta fazer uma pequena caminhada até a Mainplatz. De lá se avista a Spize Turm, portão de entrada e onde fica uma torre onde ficavam detidos beberrões e esposas  “rabugentas”. A cidade que já teve 18 portas de entrada convida a um passeio pela Maingasse até a cidade antiga. Logo a direita está a Gerbengasse, uma ruazinha  que leva a Neuplatz e de lá a praça do mercado, a Marktplatz, cercada por casas em estilo enxaimel. E lógico: muitas casinhas de artesanato que seduzem os brasileiros mais afeitos às compras, com suas vitrines enfeitadas.

Seguindo pelas margens do rio Tauber pela Taubersteg se chega ao Kittsteintor onde está a igreja Stiftskirche e o castelo ao fundo. No verão o local ganha ainda mais vida com os tradicionais festivais mas fora da temporada só funciona de segunda a sábado. Aos domingos uns poucos cafés abrem as portas. O interessante nestes programas é fazer uma visita guiada. Há muitas histórias e detalhes que passam desapercebidos.  Na visita às duas cidades o grupo dos brasileiros contou com apoio de guias locais contratados pela Transmundi. As explicações dadas em português ou espanhol  contribuíram para enriquecer  a visita levando o grupo a uma verdadeira “viagem pelo tempo”.