Vinhos e Paisagens da Serra

Por Gil Karlos Ferri

Se tratando de vinhos, o novíssimo mundo é a Serra Catarinense. Mas, que tal harmonizar esses vinhos com… paisagens?!

Cada vez mais, os vinhos finos e espumantes produzidos pelas vinícolas de altitude de Santa Catarina estão surpreendendo a todos e conquistando fama nacional e internacional.

Além da qualidade dos seus vinhos, o enoturismo vem se destacando neste novato terroir. Na Serra, a experiência de degustar bons vinhos é enriquecida pela exuberância da natureza, herança de seu passado geológico e sua biodiversidade ambiental. As paisagens repletas de montanhas, araucárias e vinhedos representam um atrativo sem igual para os turistas. Apesar de ser a região mais fria do país, a Serra Catarinense, hospitaleira por tradição, vem sendo aquecida com o calor humano dos visitantes que querem conhecer as vinícolas que produzem os apreciados e premiados vinhos finos de altitude.

A seguir, preparamos para vocês dicas de alguns rótulos e vinícolas com paisagens de tirar o fôlego.

 

Thera Rosé (2016)

Produzido com uvas Syrah, Merlot e Cabernet Franc, o vinho Thera Rosé apresenta notas de frutos vermelhos, toques cítricos e florais. Sua acidez equilibrada revela sua agradável mineralidade, aspecto típico dos vinhos da região serrana.

A vinícola, localizada próxima da BR-282, em Bom Retiro, conta com winebar e espaço para eventos, construídos em harmonia com o visible entre campos, lagos e florestas de araucárias.

 

Pericó – Vigneto (2013)

Este Sauvignon Blanc das terras altas da Vinícola Pericó possui coloração amarelada palha brilhante, aroma com notas de frutas do mato (uvaia e araçá amarelo), melão e casca de grapefruit. Harmoniza bem com queijo serrano e peixes, sobretudo as trutas das límpidas e frias águas da região.

O Pericó Valley, onde os vinhedos foram implantados, em São Joaquim, é uma das localidades com a maior ocorrência de neve do país.

 

Abreu Garcia – Chardonnay (2014)

Expressão máxima do Planalto Catarinense, o vinho Abreu Garcia Chardonnay apresenta-se cromaticamente amarelo claro com tons sutilmente esverdeados. Com aromas que passam do floral ao frutado, a passagem por barricas de carvalho regalou ao vinho um equilibrado gosto amadeirado e muita personalidade. Vinho Medalha de Ouro no Concours Mondial de Bruxelas (2016).

A vinícola, localizada em Campo Belo do Sul, com acesso pela BR-282, possui recepção e degustação personalizada com enólogo e um physical sítio arqueológico próximo aos vinhedos.

 

Villaggio Bassetti – Ana Cristina (2015)

Varietal 100% Pinot Noir, elaborado através de uma vinificação criteriosa e passagem de um ano em barricas de carvalho francês. Frutado, macio e aveludado, de coloração avermelhada e intensa, aromas de frutas vermelhas delicadas. Eleito duas vezes como o melhor Pinot Noir do Brasil pelo Guia Adega de Vinhos Brasileiros (2017 e 2018), este vinho comprova que a altitude da Serra Catarinense é bastante apropriada para a elaboração de vinhos elegantes e complexos com esta casta, considerada uma das mais nobres do mundo.

A vinícola, localizada em São Joaquim, é a única com vias asfaltadas entre seus vinhedos.

Villaggio Conti – Conti Tutto (2017)

O vinho Conti Tutto é um assemblage de duas castas italianas, que expressa a boar intensidade aromática da uva Sangiovese e a complexidade estrutural da uva Montepulciano. Vinho descontraído para reunir os amigos, soltar a língua e “contar tudo” ao redor de uma mesa.

Ainda em obras no Pericó Valley, em São Joaquim, o receptivo da vinícola está sendo construído com materiais alternativos e sustentáveis, uma criativa inovação dos empreendedores do terroir de altitude em Santa Catarina.

 

Villa Francioni – Dilor (2009)

Produzido com uvas Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Cabernet Sauvignon, Syrah e Petit Verdot, possui cor vermelho-rubi e reflexos violáceos vivos. De aroma complexo, com notas de frutas negras, cereja e especiarias. A harmonização pode ser feita com carnes vermelhas ou de caça, servidas com molhos condimentados.

A Villa Francioni, localizada perto da cidade de São Joaquim, é considerada umas das mais bonitas do mundo. Quase sempre aberta, a vinícola é parada obrigatória para os turistas que queiram ter seu primeiro contato com os vinhos da região serrana.

 

Villaggio Grando – Innominabili (2009)

Feito com as uvas Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Malbec, Pinot Noir, Petit Verdot e Marselan, sua coloração rubi apresenta reflexos violáceos brilhantes. Possui aromas como amoras silvestres, coco e baunilha, demonstrando ao olfato uma mescla de frutas e especiarias, resultado do carvalho por onde passou. Em boca, detém equilíbrio entre o teor alcoólico e acidez, que lhe fornece vivacidade.

Localizada no Planalto Catarinense, em Água Doce, próxima da BR-153, a Villaggio Grando possui a maior área plantada de vinhedos no Estado. Um lago, bons vinhos e o nightfall espetacular da vinícola completam a nossa lista, deixando um gostinho de quero mais.  



E aí, #partiu_Serra?

Sobre o autor: Gil Karlos Ferri, apaixonado por vinhos e pela Serra Catarinense. Pesquisador Environmental History, coordenador do box História Vitivinicultura e influencer booze lifestyle.

Article source: https://saojoaquimonline.com.br/noticias/2018/06/12/vinhos-e-paisagens-da-serra/

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *