Vinho e Viagem

Valorização turística do Douro financiada com 60 milhões de euros

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, deslocaram-se esta segunda-feira ao Douro para a assinatura de um conjunto de protocolos ligados ao enoturismo e à valorização turística do Douro, anunciou o Turismo de Portugal.

Caldeira Cabral presidiu à assinatura do contrato PROVERE Douro 2020, entre a Autoridade de Gestão do Norte 2020 e a CIM Douro, que prevê, um investimento total de 11,8 milhões de euros em 24 projetos, a executar até 2020. Somando este montante ao que já foi aprovado no Douro, serão aplicados cerca de 60 milhões de euros na região.

Desde 2016, foram aprovados 47,3 milhões de euros no âmbito do Portugal 2020 e do Programa Valorizar.

Em comunicado, a secretária de Estado do Turismo considera que, “o enoturismo é um produto estratégico pela capacidade que tem de atrair um público com elevado poder de compra, que valoriza o território e os produtos locais, e pela grande diversidade de oferta que temos em todo o país, que permite ter várias âncoras de atração em todo o território. É esse o caso do Douro”.

O ministro da Economia também esteve presente na assinatura do contrato de financiamento para a valorização turística da Estrada Nacional 2 e à formalização dos protocolos entre o Turismo de Portugal e o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto para a criação de cursos específicos sobre vinhos do Porto e do Douro nas Escolas de Hotelaria e Turismo, e com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, para a disponibilização de um programa de formação em enoturismo.