Trade

United pode seguir American Airlines e diminuir espaços entre assentos

O espao entre a poltrona da frente nos avies da United, tambm podem diminuir

O espaço entre a poltrona da frente e a de trás nos aviões da United, também podem diminuir

Diante de uma plateia de funcionários da United durante um encontro em Cleveland (EUA), o presidente da aérea, Scott Kirby, afirmou que a tendência é que a empresa siga a American Airlines e diminua os espaços entre as poltronas na frota de aeronaves. A redução é uma forma das companhias adicionarem mais assentos por avião e fornecerem tarifas reduzidas aos passageiros, mas deixam os viajantes com pouco espaço para as pernas.

Em maio deste ano, a American anunciou a redução dos espaços de poltrona para cerca de 73 centímetros em algumas fileiras do novo Boeing 737 Max e reafirmou que pode reduzir as distancias nos outros modelos 737 da frota. A United por enquanto fornece espaços de 73 a 76 centímetros aos passageiros.

De acordo com Kirby, a redução dos espaços entre assentos ocorre por uma demanda dos próprios passageiros que preferem pagar valores mais em conta em detrimento do conforto. “Eu sei que todos vão lhe dizer ‘nós gostaríamos de mais espaço’, mas a história na indústria aérea mostra que quando se acrescenta mais espaço, os passageiros optam por opções mais baratas”, ressaltou o executivo.

O presidente da United ainda exemplificou a situação supondo um cenário onde uma fileira inteira é retirada para dar mais espaços entre as poltronas. “Se tirarmos uma fileira, tiramos 4% dos assentos no avião. Os custos são os mesmos. Se usa o mesmo combustível, paga o mesmo ao piloto, a mesma manutenção, logo, você tem que cobrar mais para suprir a ausência destes 4%. Os clientes precisam estar dispostos a pagar mais se quiserem mais espaço. E levantamentos apontam que eles não estão dispostos a isso”, completou Kirby.

Com informações de Skift.com