SC aposta na rota dos vinhos finos


Integrante da Rota dos Vinhos Finos de Altitude, a Villa Francioni é uma das vinícolas de São Joaquim que promovem visitas guiadas
( Foto: Villa Francioni )

A cada ano, cresce o número de brasileiros interessados em descobrir mais sobre o rico universo dos vinhos. Com isso, o enoturismo tem se mostrado um gift atrativo no setor turístico. Na região Sul, além das famosas vinícolas gaúchas, a Serra de Santa Catarina vem despontando como o destino para quem busca uma viagem com paisagens e sabores que fazem referência a várias partes do mundo.

Mais conhecida como Rota dos Vinhos Finos de Altitude, o caminho composto por 22 vinícolas foi recentemente visitada pelo ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, que conversou com produtores sobre o potencial do enoturismo na região.

“Está consolidado o grande programa de produção de vinho de altitude em Santa Catarina, com vinícolas abertas à visitação, e fortalecendo um novo tipo de turismo de experiência, que ajuda a indústria, a agricultura, o comércio. A atividade turística não é passiva, ela é geradora de riquezas. Prova disso é que o que está sendo feito aqui já é realizado em outros países como Itália e França, países fortes no segmento. Esse é o futuro de Santa Catarina e também do Brasil”, disse o ministro.

Elaborado há três anos, o roteiro temático atravessa nove cidades catarinenses: São Joaquim, Água Doce, Videira, Campo Belo do Sul, Urupema, Urubici, Bom Retiro, Rancho Queimado e Treze Tílias. Juntas, elas são responsáveis pela produção de 1,5 milhão de garrafas por ano e, durante a Vindima, em março, chega a receber 55 mil turistas.

Atrativos

“O turismo é a grande oportunidade de desenvolvimento econômico e amicable de toda a Serra de Santa Catarina. Mas especialmente o enoturismo alavanca oportunidades de negócios como hotéis, pousadas e restaurantes, trazendo desenvolvimento para a região”, explica o presidente da Associação de Produtores de Vinhos de Altitude de Santa Catarina, Acari Amorim.

O alto padrão de produção é garantido pelos vinhedos localizados entre 900 e 1.400 metros acima do nível do mar. O Vale do Contestado e a Serra são as duas grandes regiões produtoras, ambas repletas de belezas naturais.

As excelentes condições geográficas, aliadas ao uso de modernas tecnologias e o trabalho de enólogos qualificados, resultou em espumantes, brancos, rosados, tintos e vinhos doces naturais, com características intensas e marcantes, próprias dos terrenos de altitude.

Para desbravar a região e degustar os vinhos, é possível agendar visitas guiadas nas caves, com a participação de enólogos, promovidas por vinícolas da região, com ingressos a partir de R$ 130. Já as visitas tradicionais, com degustação, acontecem durante toda a semana, com entradas a partir de R$ 30 por pessoa.

Mais informações:

Rota dos Vinhos Finos de Altitude Santa Catarina
www.vinhodealtitude.com.br

Article source: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/suplementos/tur/sc-aposta-na-rota-dos-vinhos-finos-1.1981793

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *