Destinos

São João no Porto: a noite mais espetacular e esperada do ano

Como acontece todos os anos, o São João do Porto é uma das festas mais esperadas, tanto pelos locais, quanto pelos turistas que vêm conhecer as comemorações que se estendem ao longo do mês e culminam na véspera do Dia de São João, com seu ponto alto no Cais da Ribeira, dividindo-se entre o Porto e Vila Nova de Gaia.

Os fogos-de-artifício, em um show que se estende por mais de 15 minutos, tomam conta da paisagem urbana mais conhecida do norte de Portugal: a Ribeira e Ponte Luís I e juntam milhares de pessoas que soltam balões de São João – este ano proibidos – e divertem-se pelas ruas do centro histórico.

So Joo, Porto, Ponte Lus I, Vila Nova de Gaia, FestaSo Joo, Porto, Ponte Lus I, Vila Nova de Gaia, FestaSo Joo, Porto, Ponte Lus I, Vila Nova de Gaia, Festa

Créditos: Tour Portogallo

Show pirotécnico no Cais da Ribeira e Ponte Luís I

Suas tradições, no entanto, são peculiares e diferem-se das tradicionais Festas Juninas que acontecem de norte a sul do Brasil. A diversão toma conta das ruas, que se enchem de pessoas que levam consigo flores de alho-poró, uma tradição secular, ou os martelinhos de plástico, que de acordo com a sabedoria popular são símbolos e desejos de boa sorte.

So Joo, Porto, Martelos, Alho porSo Joo, Porto, Martelos, Alho porSo Joo, Porto, Martelos, Alho por

Créditos: SAPO MAG

Martelinhos e flor de alho-poró fazem a diversão dos que estão nas ruas

A gastronomia, claro, não poderia ficar de fora. Nesta noite, as tradicionais sardinhas assadas podem ser encontradas nas ruas da cidade. Um prato obrigatório. As ervas aromáticas também fazem parte das festas, para além do alho-poró usado na diversão, o manjerico, uma espécie de manjericão delicado e pequeno, é tradição entre os casais, presenteado como forma de voto ou pedido à pessoa amada.

Sardinhas, GastronomiaSardinhas, GastronomiaSardinhas, Gastronomia

Créditos: Thomson UK

As sardinhas assadas são tradição culinária das Festas

A crônica de um São João no Porto certamente fará com que seus planos incluam a cidade na sua próxima viagem, especialmente durante estes dias incríveis que chegam junto do verão no hemisfério norte.

“As fitas emolduram as varandas. Cheira-se o manjerico e leva-se com o martelo de quem passa. O conhecido martelo de São João, criado em 1963 e tido como um símbolo das festas São Joaninas, é rei na festa. Aqui e ali ecoam os bailaricos e adivinham-se os pares que se formaram graças ao Santo Padroeiro. O metro não para. Percorrem-se as ruas com paciência. O trânsito está condicionado porque são milhares nas ruas. Há bairros que reclamam ter o melhor São João do Porto. A arte vê-se nas típicas cascatas e montras de São João que decoram toda a cidade durante o mês de junho. Come-se a bela da sardinha assada, o entrecosto e as febras. Prova-se o caldo verde e as saladas fazem-se acompanhar, sempre regando todos os petiscos com bebida à descrição. Para uns, é altura de esquecer a crise por uma noite. Na Avenida dos Aliados ouve-se boa música com concertos. A Cordoaria e as Fontainhas também são pontos obrigatórios para muitos foliões. Mas as alternativas são extensíveis a toda a cidade: a Ocidente, o São João da Foz do Douro ou ainda a emblemática Rotunda da Boavista. Milhares de pessoas enchem as margens do Rio Douro para ver, à meia noite, o fogo-de-artificio. Que bonito é ver Porto e Gaia juntos na noite mais longa do ano.”

Imagem AutorImagem Autor

+ posts do autor

Rede Viagem Livre

Este conteúdo – assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios – é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.