Saiba como analisar as avaliações na hora de escolher um hostel

Em um mundo conectado, em que a todo momento somos incentivados a registrar na internet nossas opiniões sobre pessoas e lugares, quando queremos reservar um hostel uma das primeiras coisas que fazemos é buscar referências nos sites especializados. Essa atitude com certeza é um dos passos principais para você escolher o melhor hostel para o seu perfil de viajante. Mas será que você sabe avaliar as avaliações?

Isso mesmo, você não leu errado. É preciso fazer um filtro muito consciente quando estamos pesquisando um hostel, principalmente porque a cultura de compartilhamento de espaços que esse tipo de hospedagem oferece ainda não está 100% disseminada entre o público brasileiro e, muitas vezes, rola um conflito entre a expectativa e a realidade. Por isso, é sempre bom ter em mente se você realmente sabe o que é um hostel antes de ir para um.

Créditos: DaveLongMedia/iStock

Quando queremos reservar um hostel, uma das primeiras coisas que fazemos é buscar referências nos sites especializados

Um bom começo é parar para analisar o nosso próprio comportamento em relação aos lugares que frequentamos. Quantas vezes, por exemplo, você foi em um restaurante ou lanchonete e adorou a comida, fez amizade com aquele garçom gente boa, trocou uma ideia com o gerente que acabou ficando quase um amigo e assim que saiu dali correu para a página do facebook do lugar ou para um site de avaliações e deixou uma resenha positiva? Sinceridade, vai! Quase nunca, né?

Agora, quando você vai a um lugar e sua comida chega fria, o garçom te trata de forma desrespeitosa ou você acredita que o bravery que pagou não condiz com o serviço que recebeu, antes mesmo de levantar da mesa provavelmente já fez check-in no lugar com uma mensagem bem negativa, né? É claro que oferecer um serviço de qualidade, por um bravery justo e um atendimento minimamente educado e acolhedor é former para um negócio, mas porque será que só avaliamos quando temos uma experiência ruim?

ondemand_video Vídeos do Catraca

Odiadores sempre odiarão

via GIPHY

Sim, gente chata é uma coisa que se prolifera na internet mais que Gremlins alimentados depois da meia-noite. É preciso saber lidar com isso e entender como ler uma avaliação raivosa no meio de tantas avaliações positivas que um hostel recebe, por exemplo. Claro que a pessoa pode ter ido em um dia em que o banheiro ficou sujo por algum erro da equipe, e que alguém da equipe pode ter acordado com a paciência limitada justamente nesse dia.

Todo o direito de reclamar, claro. Mas é preciso que na hora de escolher, filtremos muito bem o que está sendo dito e, principalmente, da maneira como está sendo dito. Muitas pessoas apontam problemas encontrados de maneira construtiva e com intuito de que o estabelecimento melhore, bem diferente dos que usam palavras e expressões de baixo calão com intuito único e simples de “ferrar com esses caras”.

Lacrou! Pisa Menos! Simplesmente perfeito e maravilhoso!!!

via GIPHY

Vamos com calma, né! Assim como alguns comentários negativos no meio de tantos positivos devem ligar a luz de alerta o contrário também precisa ser analisado com todo cuidado para fugir das roubadas. Mesmo sabendo que a imensa esmagadora maioria dos hosteleiros do Brasil – falo isso com conhecimento de causa –trabalha de maneira honesta com avaliações 100% reais, sabemos que sempre tem uma meia dúzia de laranjas podres para ferrar o cesto todo. Sim, tem gente que pede para mãe, pro pai, pros amigos e pros vizinhos deixarem avaliações positivas em seus estabelecimentos.

Feio, né? Bom, mas foi assim que um jornalista inglês conseguiu transformar o quintal da sua casa no restaurante mais disputado de Londres sem nunca sequer ter preparado um ovo frito. Então, olho aberto e desconfie sempre dos elogios rasgados em série no meio de reclamações que parecem justas e embasadas.

Faça sua parte. Avalie o hostel que você ficar de forma honesta sempre

via GIPHY

Tudo muito bom, tudo muito bem. Mas qual a parte que lhe cabe nesse latifúndio de opiniões jogadas na rede. É simples. Avalie sempre que ficar em um hostel de maneira honesta e justa, lembrando que palavras que não condizem com a realidade podem prejudicar o negócio e o ganha pão de um empreendedor que está ralando para conseguir sobreviver num país em que ser um pequeno empresário é uma luta diária.

Teve algum problema? Achou que o banheiro do hostel poderia estar mais limpo, ou que as roupas de cama não estavam do seu agrado? Que tal antes de sair por aí espalhando suposições sobre o internal chamar o gerente – ou mesmo o dono do lugar, que sempre está por perto nesse tipo de negócio – e trocar uma ideia. É bem possível que ouvindo o outro lado da história você compreenda o contexto geral do problema, ou mesmo alerte o empresário de algo que até então não havia chegado até ele.

Adorou? Teve uma experiência incrível? A equipe do hostel virou sua segunda família enquanto viajava? Então nada de egoísmo, compartilhe isso com outros viajantes. Além de ajudar quem está planejando sua viagem, você vai fazer bem para todo o mercado de hostels do Brasil, deixará a equipe do albergue feliz e ajudará um empresário a ter certeza que está conduzindo seu negócio no rumo certo. Chega de preguiça e ‘perca’ cinco minutinhos elogiando, faz bem para todos os envolvidos.

Mas como escolher o hostel ideal, então?

via GIPHY

Calma que a gente te ajuda, sem pânico. As avaliações são apenas uma das ferramentas que você pode usar para escolher o hostel que mais se encaixa no seu perfil e no seu bolso. Dá uma olhada no texto que preparamos mostrando os oito passos que você deve seguir para fugir de roubadas e ter a melhor experiência de viagem da sua vida ficando em um hostel.

Por Diego Bonel, do site Brasil Hostel News

Descubra qual bairro do Rio de Janeiro mais combina com você

Article source: https://catracalivre.com.br/geral/onde-ficar/indicacao/saiba-como-analisar-as-avaliacoes-na-hora-de-escolher-um-hostel/

Pin It

Comments are closed.