Principais

Rio Grande do Sul é opção de destino em época de dólar alto

Com vinícolas e cidades de serra, o Rio Grande do Sul atrai cada vez mais viajantes brasileiros. Segundo a última pesquisa feita pelo MTur (Ministério do Turismo), 12% dos turistas que pretendem viajar pelo Brasil nos próximos seis meses planejam pegar a estrada e viajar para a região Sul –principalmente por causa da alta do dólar, que frustrou os planos de quem desejava encarar uma viagem internacional.

Pensando nisso, o Dubbi, rede colaborativa sobre turismo, selecionou um roteiro para conhecer Porto Alegre, Gramado, Canela e o melhor das tradições gaúchas.

Shutterstock/Dubbi

Shutterstock/DubbiShutterstock/Dubbi

Rio Guaíba, um dos cartões-postais da capital gaúcha

Porto Alegre

Se chegar de avião em Porto Alegre, o ideal é alugar um carro já no aeroporto. Para quem deseja economizar, porém, é possível conhecer as principais atrações da cidade utilizando o transporte público. Do próprio aeroporto, por sinal, parte o primeiro aerotrem do país.

Confira as principais atividades:

  • Usina do Gasômetro: Conhecido apenas como Gasômetro, é o ponto obrigatório para curtir o melhor pôr do sol da cidade à beira do rio Guaíba. Aos finais de semana, as ruas do entorno são fechadas para a prática de esportes e para atrações culturais;
  • Passeio de Barco no Guaíba: Antes de ver o sol se pôr, turistas geralmente passeiam de barco pelo Guaíba. No trajeto, de aproximadamente uma hora duração e que que sai próximo à Usina do Gasômetro e vai à ponte Getúlio Vargas, é possível observar biguás, ave negra conhecida como corvo-marinho. O passeio custa cerca de R$ 25;
  • Parque Farroupilha: Também conhecido como Parque da Redenção, tem atrações como parque de diversões, trenzinho, pedalinhos. Abriga ainda o Mercado do Bom Fim (com lojas de conveniência) e o Café do Lago;
  • Rua Gonçalo de Carvalho: Considerada a “rua mais bonita do mundo” pelos gaúchos, é lotada de árvores de grande porte.

Gramado

Tiago Imperatori/Divulgação/Dubbi

Tiago Imperatori/Divulgao/DubbiTiago Imperatori/Divulgao/Dubbi

Lago Negro, em Gramado

Para quem gosta do clima do interior e serrano, Gramado é uma boa opção. Para chegar lá, o ideal é alugar um veículo –afinal, as duas horas de estrada na chamada Rota Romântica passam por cidades em que a cultura alemã e o clima europeu são destaques, como São Leopoldo e Novo Hamburgo, e a grande graça é também conhecê-las.

Saiba abaixo o que fazer para aproveitar o charme de Gramado:

  • Rua Coberta: Um dos pontos turísticos mais visitados da cidade, por estar bem na região central, é uma rua com telhado de vidro repleta de lojas das mais variadas: artesanatos, sapatos, artigos em couro, malharia. Tem também livrarias, restaurantes, cafés e lojas de doces. No final do ano, a decoração natalina é a grande atração;
  • Lago Negro: A decoração do lago é feita com árvores trazidas da Floresta Negra, na Alemanha. A vegetação foi importada porque, na década de 1940, um grande incêndio arrasou a mata nativa da região. A cor escura da água reflete o verde dos pinheiros, enquanto hortênsias e azaleias enfeitam as margens.

Canela

Tiago Imperatori/Divulgação/Dubbi

Tiago Imperatori/Divulgao/DubbiTiago Imperatori/Divulgao/Dubbi

A Cascata do Caracol, um dos cartões-postais de Canela, na Serra Gaúcha

O carro serve ainda para facilitar o deslocamento entre Gramado e Canela, já que os dois municípios são bem próximos um do outro (apenas 9,2 km de distância). Veja destaques de Canela:

  • Parque Estadual do Caracol: É o principal parque do Estado. Não deixe de ir ao Mirante para ter uma visão privilegiada da Cascata do Caracol, com 131 metros de queda, e da mata nativa. Aliás, vista é a grande atração de lá: o Observatório Ecológico leva o viajante a uma plataforma de 27 metros em um espaço de 360º. Também há trilhas ecológicas e a famosa descida pela Escada da Perna Bamba;
  • Catedral de Pedra – Localizada no centro de Canela, a igreja chama atenção pelo estilo gótico e seus 65 metros de altura, com 12 sinos no topo. Por dentro, os pisos em basalto e as portas em madeira mogno complementam a construção. Foi considerada uma das Maravilhas do Brasil em 2010.

Tem mais sugestões de viagens pelo Rio Grande Sul ou pelo Brasil? Deixe um comentário no Dubbi e inspire viajantes.