Trade

Priscila Bures, da CVC, fala ao DIÁRIO sobre Projeto Trilha Jovem Iguassu

Começou na segunda-feira (9) a 7ª edição do projeto Trilha Jovem Iguassu – Turismo e Inclusão Social. Com duração de cinco meses, o projeto, apoiado pela CVC, tem como objetivo capacitar e contribuir para inserir os jovens participantes no mercado de trabalho do turismo. O DIÁRIO falou com Priscila Bures, gerente de Comunicação Corporativa da CVC sobre a iniciativa. Confira:

DIÁRIO – Priscila, pode detalhar as atividades da 7° edição do Projeto Trilha Jovem Iguassu – Turismo e Inclusão Social?

PRISCILA BURES – Com duração de cinco meses, o projeto tem como objetivo capacitar e contribuir para inserir os jovens participantes no mercado de trabalho do turismo. Durante a aula inaugural,  que foi realizada nesta segunda-feira (9), os alunos tiveram a oportunidade de conhecer os educadores e apoiadores do projeto, além de conhecer todo o conteúdo programado, que prioriza os principais fundamentos do turismo, como a arte de bem receber nas áreas de hospedagem, vendas, eventos, etc. As demais aulas acontecerão de segunda a sexta-feira, no contraturno escolar, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Elas serão divididas em três eixos: Desenvolvimento Humano e Sustentável, Promoção da Excelência em Serviço e Plano de Vida e Carreira.

DIÁRIO – Quantas pessoas participam do projeto?

PRISCILA BURES – 120 jovens de 16 a 24 anos, meninos e meninas em situação de vulnerabilidade social da cidade de Foz do Iguaçu

DIÁRIO – Qual a importância, para a CVC, de um projeto como esse?

PRISCILA BURES – A CVC apoia institucionalmente o projeto, uma vez que o mesmo reforça a importância do turismo como atividade que abre oportunidades para todos, sendo inclusive uma boa prática que pode ser replicada por demais destinos turísticos do País.

DIÁRIO – Como é feita a escolha dos jovens que participarão da iniciativa?

PRISCILA BURES – Para participar é necessário estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio na rede pública, ter renda familiar comprovada de até dois salários mínimos e poder frequentar as aulas. É recomendável perfil para atuar no ramo de turismo: trabalhar com vários públicos e em horários alternativos, ter cordialidade, comunicabilidade e agilidade.

DIÁRIO – Esse tipo de ação agrega empatia com o cliente da CVC?

PRISCILA BURES – O Trilha Jovem é projeto de inclusão social que dá oportunidades para jovens descobrirem seus talentos, ganharem autoconfiança e autonomia na gestão de sua vida pessoal e profissional.