Trade

Pernambuco discute parcerias com Grupo Globalia

Reunião aconteceu no Palácio do Campo das Princesas, em Recife

Reunião aconteceu no Palácio do Campo das Princesas, em Recife

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o secretário estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Felipe Carreras e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio se reuniram nesta quinta (3) com o CEO do Grupo Globalia e da Air Europa, Juan Javier Hidalgo. O objetivo foi discutir parcerias e um possível voo entre Recife e Madri.

“As empresas do Grupo Globalia trabalham em sinergia. Há muito potencial para parcerias entre o nosso grupo e Pernambuco, não apenas sob a forma de voos da Air Europa, mas também com relação à promoção do Estado como destino na Espanha”, afirmou Hidalgo. “Ficamos felizes com essa oportunidade de poder desenvolver novas parcerias com um grupo importante e que reconhece as potencialidades de Pernambuco. Essa união pode gerar muito mais do que um voo”, ressaltou o governador.

Para Carreras, a vinda do grupo sinaliza que Pernambuco e Recife estão no caminho certo da consolidação do Estado como um destino turístico de destaque no Nordeste e no Brasil. “Eles já tinham noção dos nossos potenciais, e mostraram interesse em celebrar parcerias com o governo. A gente espera, em breve, dar boas notícias para os pernambucanos de grandes investimentos. Até porque quando falamos de turismo, falamos de oportunidades e empregos”, frisou. “O grupo Globalia contempla empresas hoteleiras e turísticas de destaques na Europa. Então, eles não vêm só pensando na possibilidade de conectar um voo de Recife para Madrid, mas também fazer outros investimentos em Pernambuco”, complementou.

Presente no encontro, o prefeito Geraldo Júlio destacou a importância do voo Recife-Madrid para o turismo e para a economia dos dois países, e afirmou que a iniciativa significa também uma forte conexão de estratégias. “Nós somos a única capital do Nordeste a ter conexão direta com todas as outras da região. E contamos também com polos médico, comercial, gastronômico, educacional e industrial muito bem desenvolvidos e de destaque no Nordeste. Então, nós buscamos ampliar os nossos serviços através da expansão dessas conexões, para que os quase 55 milhões de nordestinos possam, a partir do Recife, se conectar ao mundo. Não é só um voo, nós queremos conectar estratégias de desenvolvimento para a consolidação dos nossos potenciais”, disse.