Sem categoria

O que fazer quando a bagagem é extraviada?

No Brasil, mais de 7 mil passageiros perdem a bagagem anualmente apenas em voos domésticos. O número se baseia na estatística de que 7,3 malas são extraviadas no mundo para cada mil pessoas, de acordo com estudo da SITA*, multinacional líder em soluções de telecomunicação no setor aéreo.

Confira abaixo uma lista de medidas preventivas e o passo a passo do que fazer em casos de extravio ou violação de sua bagagem:

iStock

Baggage on conveyor belt at the airport - selective focusBaggage on conveyor belt at the airport - selective focus

No Brasil, mais de 7 mil passageiros perdem a bagagem anualmente apenas em voos domésticos

 

Antes de embarcar

  1. Opte por uma declaração de valores
    É possível solicitar uma declaração por escrito em que conste tudo o que a bagagem contém no momento do despacho, mediante o pagamento de uma taxa estipulada pela companhia aérea. O procedimento funciona como um seguro e, se a mala for extraviada, o valor declarado pelo passageiro será reembolsado. Mas atenção: objetos de valor, como joias e aparelhos eletrônicos, não podem ser incluídos na declaração. A dica é carregá-los na bagagem de mão;
  1. Contrate um seguro
    Na hora de contratar uma proteção para viagens, vale incluir o item “extravio de bagagem”, já que o processo de reclamação até a obtenção do ressarcimento pela companhia aérea pode se arrastar por um mês: o seguro oferece uma indenização para gastos durante o período assim que ativado;
  1. Proteja a mala
    É aconselhável retirar os códigos identificadores de viagens anteriores, colocar cadeados, lacres e plastificar a bagagem. Tire uma foto da mala para comprovar o estado em que ela foi entregue à companhia. Também é indicado, durante o check-in, esperar até ver a colocação das etiquetas e o encaminhamento na esteira;
  1. Guarde tudo
    Guarde sempre o comprovante de despacho para poder reclamar depois, caso dê algum problema. Tenha em mãos, também, o número para ativar o seguro viagem.

Depois do desembarque, se tiver algum problema

  1. Reclame in loco
    O passageiro tem até 15 dias depois do voo para fazer a reclamação, mas o mais indicado é notificar o incidente para a companhia responsável logo após o desembarque. Com o comprovante de despacho em mãos, procure o balcão da empresa aérea e preencha o Registro de Irregularidades de Bagagem, o PIR (Property Irregularity Report). Registre também uma queixa no escritório da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) dentro do aeroporto. Em até um mês a bagagem será devolvida no endereço indicado para voos nacionais, e em até três semanas para viagens internacionais**;
  1. Acione o seguro
    Contate a sua operadora do seguro viagem. A cobertura de extravio de bagagem fornece uma ajuda de custo logo que o incidente é relatado. O segurado recebe o valor e pode comprar itens de necessidade imediata, como roupas e produtos de higiene;
  1. Em caso de danos…
    Caso a bagagem chegue danificada, o procedimento é parecido. Relate imediatamente o ocorrido para a empresa aérea, dentro do próprio aeroporto. Se a solução oferecida, como o conserto ou a compra de uma mala nova, não for satisfatória, registre uma queixa na Anac para possíveis indenizações.

*O estudo contabilizou 3,3 bilhões de passageiros aéreos ao redor do mundo em 2014.

** O Código de Defesa do Consumidor determina que, se a mala não for entregue no endereço indicado em até um mês para voos nacionais e três semanas para os internacionais, a companhia aérea deve pagar um valor equivalente ao da mala e objetos nela contidos, além de todas as despesas que o cliente venha a ter por conta do extravio da bagagem.

Com informações do portal SeguroViagem.org