Trade

Novos voos impulsionam fluxo de turistas sul-americanos em Porto de Galinhas

Brenda Silveira, diretora executiva do Porto de Galinhas CVB

Brenda Silveira, diretora executiva do Porto de Galinhas CVB

Os países sul-americanos, sobretudo o Argentina, vêm sendo um dos focos de Porto de Galinhas na captação turística. Aposta esta que garantiu 80% de ocupação hoteleira durante todo o ano de 2017. E um dos fatores que mais impulsionaram estes bons resultados foi a conectividade aérea do estado de Pernambuco e os novos voos diretos para Buenos Aires. Do total de turistas recebidos pelo destino em 2017, 22% são internacionais, e destes 87% são argentinos.

“A gente acredita muito no turista sul-americano e estes novos voos estão sendo decisivos para a vinda deste turistas. O ano está muito bom e esta conectividade internacional faz muita diferença nisso”, destaca Brenda Silveira, diretora executiva do Porto de Galinhas CVB.

Os números de turistas e os novos voos também influenciam nas estratégias de capacitação de Porto de Galinhas para profissionais de turismo. “Com estes voos para Argentina e este anunciado esta semana para Santiago estamos planejando diversas capacitações na Argentina e Chile, algumas com parceiros e outras feitas exclusivamente por Porto de Galinhas”, complementa Brenda.

O investimento no público estrangeiro ganha base não só no número de turistas, mas também em detalhes como diária média e número de acompanhantes. “O turista estrangeiro tem uma média de 2,7 acompanhantes e oito noites, enquanto o brasileiro fica em 2,5 acompanhantes e seis noites, ambos com o mesmo gasto diário”, ressalta a executiva. Além dos turistas argentinos, outros destaques ficam por conta de Uruguai, Portugal e Chile.

Porto de Galinhas na WTM-LA

Porto de Galinhas apostou  em uma capacitação sensoria durante a WTM-LA. Os profissionais de turismo tiveram a oportunidade de entrar em um domo interativo e ter uma experiência de 360 graus em Porto de Galinhas durante cinco minutos. “Foi um sucesso, o público adorou e teve uma fila enorme para participar”, contou a diretora executiva.