Sem categoria

Gestores e empreendedores planejam turismo de experiência no …

O turismo de experiência avança no Brejo paraibano para se consolidar cada vez mais. Segundo a socióloga Tânia Zapata, a Paraíba está entre os cinco destinos desse tipo de turismo no Brasil. A cidade de Areia, a 130 km de João Pessoa, é um dos exemplos de cooperação bem sucedido nessa prática. Para discutir essas e outras demandas, um grupo de cerca de 60 empreendedores e gestores públicos participaram, nesta quarta-feira (10), da Oficina de Planejamento Estratégico de Turismo com visão territorial sustentável. A região do Brejo foi a que iniciou a prática do turismo de vivência e experiência na Paraíba.

Leia mais notícias no Portal Araruna Online

Além de Areia, os participantes vieram das cidades de Alagoa Grande, Pilões e Bananeiras. A Oficina atendeu aos atores sociais dos poderes público e do privado, como secretários de Agricultura, Turismo e Educação, além dos empresários do trade turístico. Todos discutiram o início de um planejamento de cinco anos de ações turísticas no Brejo. “O primeiro passo foi diagnosticar os pontos fortes e fracos e se encontrar, se conhecer ou começar a desenvolver a relação. O foco é o desenvolvimento dessa atividade”, disse Tânia, que ministrou a Oficina.

Já a gestora de Turismo do Sebrae Paraíba, Regina Amorim, avaliou o começo das oficinas importante para o restante da capacitação, que vai até dias 8 e 9 de julho, quando haverá a segunda etapa. “O turismo de experiência será trabalhado e incentivado em todo o Estado. Ao longo de alguns anos chegaremos até Cajazeiras com essa prática, que evidencia a produção da economia criativa associada ao turismo. Já capacitamos e criamos rotas para o Litoral, Brejo e começamos o Cariri. Em breve, em Monteiro e Zabelê implantaremos outra rota”, falou.

Os participantes da Oficina se informaram sobre o Fórum Regional de Turismo do Brejo Paraibano. O presidente Sérgerson Silvestre achou importante discutir esse planejamento e disse que a ação é construtiva. Ele apresentou oportunidades como editais e parcerias para a cooperação. Uma das empreendedoras, a proprietária do Hotel Triunfo, em Areia, Maria Júlia Baracho, achou a Oficina integrada com os municípios fundamental para eles continuarem a crescer.

Entrevista com Tânia Zapata
A socióloga e presidente do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH), Tânia Zapata, foi a facilitadora da Oficina de Planejamento Estratégico de Turismo com visão territorial sustentável para a região do Brejo paraibano. Especialista em Desenvolvimento Econômico Regional pelo Instituto de Pesquisas e Formação para o Desenvolvimento, ela é uma das principais referências em desenvolvimento local do Brasil. A Agência Sebrae de Notícias (ASN) entrevistou a socióloga, que ressaltou a vocação e o talento natural dos moradores do Brejo paraibano para o turismo de experiência.
ASN: Como a senhora avalia o processo de cooperação que está se desenvolvendo no Brejo?
Tânia Zapata: A cultura da cooperação é fundamental para que o turismo se desenvolva com sustentabilidade. Não existe nenhum destino no mundo ou no Brasil que esteja caminhando bem sem a cultura da cooperação entre os atores que fazem o turismo. Sejam os privados, os empreendedores, ou os que fazem a política pública. Eu vi aqui no Brejo que o sentimento e a compreensão de que isso é fundamental está muito claro para todo mundo. Eles estão já exercendo isso, seja no sentido de cooperação entre os municípios, seja entre os empreendimentos. Em alguns casos já existe cooperação com a política pública. Já em outros municípios está precisando avançar muito ainda. Política pública ainda está muito aquém da mentalidade e da caminhada dos atores privados do turismo. Mas, no geral, eles estão bem mais na frente aqui no Brejo.

ASN: O sentimento de pertença dos participantes do Brejo já existia ou está sendo despertado a partir desses trabalhos de capacitação no Turismo de Experiência?
Tânia Zapata: Existe no Brejo um conjunto de atrativos, seja da natureza, seja do patrimônio histórico, seja da cultura. É a expressão cultural das pessoas que vivem aqui nos municípios. O que aconteceu de interessante e inovador aqui foi que a partir de um trabalho intenso do Sebrae se desenvolveu nas pessoas as potencialidades criativas dos empreendedores. A potencialidade criativa desenvolvida leva a tomar atitudes de inovação. E é isso o turismo de experiência. Aquele turismo que busca fazer com que o turista que chega, ele não vai apenas tirar uma fotografia do lugar. Mas ele vai vivenciar a cultura, as pessoas, o encantamento de estar nesse lugar, vai se emocionar por participar de um jantar, por participar de um evento, por participar de uma experiência vivenciada pelas pessoas da comunidade. O turismo de experiência é aquele que busca fazer com que a criatividade se junte com o talento das pessoas e com os atrativos que devem ter os produtos e serviços. A busca é pela emoção das pessoas e fazê-las reviver experiências próprias de sua vida a partir da vivência de uma experiência no destino que ela está visitando. Eu acho que o turismo de experiência aqui nessa região já é uma referência para o Brasil. A Paraíba está entre os cinco destinos de turismo rural já desenvolvidos no país.

ASN: Quais estratégias poderiam se desenvolver no Brejo, a partir dessas oficinas?
Tânia Zapata: Nós estamos no primeiro momento construindo o direcionamento estratégico para os próximos cinco anos do turismo de experiência do Brejo. No primeiro dia de trabalho nós pautamos o fortalecimento do coletivo, dos empreendedores com a política pública. Trabalhamos o fortalecimento de que eles sabem que eles são ativos, que eles estão exercendo a cultura da cooperação, que estão visualizando um futuro promissor para o turismo e que eles, juntos, construirão muito mais. Então, esse primeiro momento buscou fortalecer isso nesse coletivo de empreendedores do turismo e fazer um diagnóstico participativo. A gente fez um diagnóstico sobre as fragilidades, as fortalezas, as oportunidades para que eles tomassem uma consciência de maneira sistematizada. Traçamos aquilo que é importante que eles têm que enfrentar como desafios. Nas próximas oficinas, dias 8 e 9 de julho, vamos construir as estratégias. Quais vão potencializar o que já temos aqui no Brejo e construir um futuro promissor para o turismo de experiência, com sustentabilidade.

Curta a fanpage do Araruna Online no Facebook e receba as últimas notícias  

Fonte: Araruna Online, com Assessoria

Siga também o Araruna Online no Twitter e por RSS.