Trade

Esquiar é como ir à praia e também vicia

Esquiar esporte de rico. Sim, a pura verdade se voc mora em um pas que no tem neve e precisa se deslocar alguns milhares de quilmetros para pratic-lo.

Mas digamos que, por azar ou estupidez, um belo dia voc se v no meio de uma montanha de neve, vestido como um astronauta, em inconfortveis botas, travadas a dois esquis, que lhe obrigam a rever em segundos tudo o que seu crebro, por sculos, entendeu como equilbrio e gravidade. Tambm em segundos o glamour se esvai.

Esquiar um esporte duro, que demanda esforo do corpo e do crebro, ainda mais se estes forem, a despeito daquele distante bisav austraco, absolutamente tropicais.

Esquiar esporte de rico para quem est longe. Basta pegar um trem em direo a qualquer estao para entender que uma atividade popular, em alguns casos at demais.

Jovens, velhos, crianas, gente comendo, bebendo, falando alto. Basta trocar o sinal, como nibus indo para a praia. A diferena, talvez fundamental, fica mesmo no que se faz ao chegar l: ningum fica na areia, necessrio disparar sem muito critrio para quilmetros de natao no mar.

Frias deveriam ser o pice da inatividade. Isso aparentemente no existe na neve. A descrio mais prxima que um novato pode fazer de uma semana em resort de esqui a de um treinamento militar. Hora para acordar, para o caf, para se apresentar ao instrutor. Hora para almoar e repetir tudo tarde, no dia seguinte e no seguinte tambm. Colocar as botas um suplcio, tir-las, um alvio.

Viajar para fazer esporte, isso sim coisa de rico. Cabeas tropicais no foram feitas para cansar nas frias, muito menos para aturar muletas, resultado nada incomum para esquiadores de primeira viagem.

Vale ento sacrificar a folga em nome de atividade to complexa, cansativa, onerosa, perigosa e que lhe deixar ainda com uma injustificada fama de esnobe?

Provavelmente no, se voc pensar muito no assunto (com certeza no, se fizer as contas).

Provavelmente sim, se voc deixar o resto de lado e entender que o grande trabalho, quem faz, a gravidade, e o seu, a grosso modo, no atrapalhar. Esquiar um exerccio de manter o equilbrio, procurar o melhor caminho, no desperdiar a energia potencial, dosar a velocidade e, claro, controlar o medo, s vezes imenso.

Uma srie de variveis que parecem querer fazer piada de seu corpo e crebro de praia nas primeiras descidas, mas com as quais voc aos poucos, com muito suor e diante de tantas paisagens deslumbrantes, se acostuma.

Como quase sempre acontece com gringos e areia, neve tambm vicia.