Trade

E-HTL planeja crescer no lazer e ampliar negócios internacionais

Flavio Louro, diretor da e-HTL

Flavio Louro, diretor da e-HTL

Na E-HTL Viagens Online o segmento corporativo se destaca entre os mais vendidos, representando 90%. A ideia é expandir esta proposta de vendas para os clientes atuais. “Por conta disso, estamos trabalhando para oferecer uma maior oferta deste produto para os executivos que já viajam com a E-HTL. Então estamos apoiando o agente de viagens nisso também”, comentou o diretor, Flavio Louro.

Outra forma de aumentar isso é utilizar a comunicação nas redes sociais. “Utilizamos essa ferramenta para focar no lazer; e também o e-mail marketing, que varia bastante”, conta o gerente de Marketing, Kleber Yoshida.

Em menos de um ano de desenvolvimento desse trabalho, as modificações já rendem frutos. Num comparativo de 2015 para 2016, a empresa registrou um crescimento de 32% nas vendas de hotelaria de lazer.

“Temos sempre que buscar produtos novos e diferenciados. Por isso, o comercial está buscando novos acordos, novas redes e hotéis independentes internacionais”, afirma o diretor. Recentemente, a empresa fechou acordo com o grupo Barceló.

Reformulações – Há alguns meses a E-HTL reestruturou o departamento operacional – uma fusão entre o nacional ou internacional. A ação foi estratégica para dar mais liberdade na busca de negócios, para captar mais produtos, trabalhar a estratégia de vendas e ampliar acordos diretos com redes internacionais.

Segundo Yoshida, a reestruturação também chegou para a operadora manter um padrão de atendimento personalizado com as agencias de viagens, concentrando um único departamento para ter uma melhor logística.

As mudanças também criam uma identidade entre o atendimento e as agências, principalmente em relação ao tempo de resposta e procedimento. “Passa a ser um elo de proximidade muito maior e atrelado à confiança de atender o que o agente está precisando”, complementou.  A padronização é importante pela agilidade no atendimento e tempo de resposta.

Por conta dessas modificações, as metas também foram alteradas. A operadora abriu duas bases, sendo uma no Espírito Santo e outra no Mato Grosso, com projeção de inaugurar outras duas até o fim do ano.

Além disso, a empresa já tem algumas ações projetadas para este ano, como famtours, treinamentos e campanhas de incentivo. Outro detalhe que tem contribuído com o desempenho da E-htl, de acordo com Louro, é parceria com o grupo Flytour Gapnet. “O que possibilitou uma troca de conteúdo de grande valia”, disse.