Como viajar gastando pouco na Nova Zelândia

Acomodação

Em todo país é possível encontrar uma variedade de acomodações indo do básico ao luxuoso, mas com um pouco de paciência é possível se hospedar de graça ou gastando bem pouco.

Couchsurfing

Couchsurfing é uma comunidade onde pessoas hospedam viajantes em suas casas, sem custo nenhum, seja num quarto privado, num sofá propriamente dito ou mesmo um colchão improvisado na sala. A grande sacada do Couchsurfing, além da hospedagem gratuita, é criar uma aproximação entre viajantes e locais.

couchsurfingcouchsurfing

Na Nova Zelândia não é difícil encontrar hosts, pessoas dispostas a receber viajantes, mas em cidades pequenas e/ou turísticas como Queenstown o número de hospedeiros é muito pequeno. Mesmo assim não se desespere, afinal um perfil 100% preenchido e um request pessoal e bem feito podem abrir portas em muitos lugares inesperados.

Warm Showers

Semelhante ao Couchsurfing, porém voltado para ciclistas.

Albergues

Se não for possível ficar hospedado de graça e pagar por acomodação for uma necessidade, não caia na besteira de pagar $100-$150 por noite em Hotéis, Moteis ou Bed Breakfast espalhados pelo país. Conhecidos no exterior como Hostels e na Nova Zelândia e Australia como Backpackers, os famosos albergues são um tipo de acomodação em quartos compartilhados e de baixo custo e uma excelente opção para quem quer economizar.

Como acomodação na Nova Zelândia é algo muito caro, nem os albergues escapam da sina.

Quartos compartilhados entre 6 pessoas podem chegar aos US$ 35 em cidades mais caras e, ao contrário dos albergues em muitas cidades do mundo, não incluem internet ou café da manhã.

Além de sair em busca do menor preço da cidade, uma boa forma de se conseguir descontos em albergues é se filiar ao BBH, um cartão que custa US$ 45 e que dá descontos de no mínimo $3 nos albergues filiados. São necessários 15 dias hospedados nos albergues membros para que se pague o custo do cartão, e a partir daí todo e qualquer uso é lucro.

No site do BBH Card há uma lista com todos os albergues filiados, com bastante opções cobrindo praticamente todas as cidades do país.

Trabalho por acomodação

Popularmente conhecido como Woofing, uma modalidade muito utilizada por viajantes no país é o trabalho por acomodação, onde geralmente se trabalha de 2-6h diárias em troca de acomodação e, em alguns poucos casos, comida também.

Geralmente os albergues e lodges oferecem esta opção para aqueles que possuem o Working Holiday Visa ou estão habilitados a trabalhar no país, desde que se trabalhe por 2-3h por dia na recepção e/ou limpeza dos quartos.

O site do BBH lista as oportunidades dos albergues filiados por cidade.

Wwoof New Zealand é uma comunidade voltada para o voluntariado em fazendas orgânicas por troca de acomodação e comida, além de ser uma oportunidade de vivenciar um estilo de vida diferente e aprender uma nova habilidade. A adesão custa $40 anuais e são requeridos de 4-6h de trabalho diários.

fazendafazenda

Outras comunidades bastante úteis são a Worldpackers e Workaway. A primeira é voltada para o voluntariado em albergues, e o segundo dispõe de uma longa lista de oportunidades de voluntariado em diversas áreas, como ensinando línguas, trabalhos em fazendas, cuidando de crianças entre outros. Ambos requerem uma taxa de inscrição de alguns poucos dólares anuais, e comida e horas trabalhadas podem ser negociados.

DOC Campsites

Com instalações bem básicas e sem chuveiro, os campings do DOC (Departamento de Conservação) espalhados pelo país custam apenas $6 por pessoa e oferecem uma ótima escolha para quem tem uma barraca ou deseja dormir no carro.

O pagamento é geralmente feito pelas “Caixas da honestidade”, onde se deposita o valor referente aos dias que ficou hospedado. O único inconveniente é que os campings estão localizados fora das zonas urbanas.

honesty-boxhonesty-box

A lista com todas as zonas de camping do DOC pelo país pode ser acessada aqui.

Holiday Parks

Com área de camping e estrutura para receber campervans, os Holiday Parks na Nova Zelândia são uma opção alternativa aos albergues e com preços mais em conta.

Article source: https://viagem.catracalivre.com.br/geral/viagem-acessivel/indicacao/como-viajar-gastando-pouco-na-nova-zelandia/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=como-viajar-gastando-pouco-na-nova-zelandia

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *