Trade

Cidade de Maria Madalena ganha força como destino turístico em Israel

Magdala, a cidade onde teria nascido Maria Madalena, se tornou o novo foco de atrao de peregrinos, graas a escavaes arqueolgicas e a um imponente centro de espiritualidade que acaba de completar um ano.

S nos ltimos 12 meses, a antiga cidade recebeu mais de 75 mil visitantes, um nmero considervel se for levado em conta que h outros destinos j consolidados de peregrinao crist, como Cafarnaum e Tabga, onde acredita-se que Jesus fez o milagre da multiplicao dos pes e peixes.

Situado as margens do Mar da Galileia, no norte de Israel, Magdala abriga o Centro Magdala, financiado por doaes de todo o mundo e que teve seu tabernculo (espcie de santurio porttil com objetos sagrados) abenoado pelo papa Francisco durante sua visita Terra Santa em 2014.

Uma de suas atraes o “Duc In Altum”, um centro de espiritualidade com um plpito que simula a barca de Pedro e vistas ao Mar da Galileia —o edifcio recebeu mais de mil celebraes religiosas e espirituais.

A previso de que neste ms comece a segunda fase do projeto, que incluir a construo de casa para peregrinos, um restaurante com capacidade para 900 pessoas e o Instituto Madalena, destinado a promover a dignidade da mulher.

Para Carolina Romero, uma turista espanhola de 36 anos, o lugar transmite paz. ” muito importante que construam um centro dedicado mulher, pois no s devemos resgatar que Jesus esteve por aqui, mas o significado de seus atos”, ressaltou.

Juan Maria Solana, padre responsvel pelo centro, o lugar oferece a possibilidade de ver o lugar em que Maria Madalena viveu, onde possivelmente encontrou Jesus e permite ainda perceber a vida da mulher na Igreja.

ESCAVAES

Parte de seu atrativo se deve ao parque arqueolgico que a Autoridade de Antiguidades de Israel est escavando h mais de cinco anos, em parceria com a arqueloga Marcela Zapata, diretora do projeto feito pela Universidade de Anhuac e pela Universidade Nacional Autnoma do Mxico.

A descoberta, em 2009, de uma sinagoga que remonta ao primeiro sculo da era crist, ao lado de destroos de uma casa com banheiros judaicos, de um mercado de peixe e um porto, so apenas alguns exemplos da oferta turstica e religiosa do complexo.

“A sinagoga e os banheiros de rituais fazem com que Magdala seja hoje a descoberta mais importante que a arqueologia bblica fez em Israel em 50 anos”, disse Marcela.

A arqueloga mexicana realizou no ltimo ms uma nova fase da escavao em uma rea de 450 m. Ela pretende ligar a rea da sinagoga s vilas que contm os banheiros de rituais judeus (“mikvaot”), nicos na regio, j que a gua vem de mananciais, o que proporciona mais pureza, segundo a “Mishn”, uma das principais obras do judasmo.

Os arquelogos estimam que, na poca de Jesus, a cidade abrigava pelo menos 10 mil habitantes, o que a transforma na mais importante rea e ponto de passagem de peregrinos que viajavam da Galileia rumo a Jerusalm ou Nazar.