Chile é eleito melhor destino de turismo de aventura do mundo

Pelo segundo ano seguido, o Chile é escolhido como o ‘melhor destino de turismo de aventura do mundo’ pelo prestigiado World Travel Awards, considerado o “Oscar do turismo”.

O país sul-americano bateu países como Austrália, Canadá, Equador, Japão, Nova Zelândia, Sri Lanka, Tailândia e Estados Unidos.

Créditos: Douglas Scortegagna/Flickr-Creative Commons

Vista do maciço das Torres del Paine

O anúncio foi feito no último dia 9 de dezembro em Phu Quoc, no Vietnã, durante a 24ª edição do prêmio, que cada ano escolhe o que há de mais destacado do setor de viagens no mundo.

O Chile vem se consolidando como um dos principais destinos do continente. Nos últimos seis anos, o país duplicou o número de turistas –passou de 2,8 milhões em 2010 para 5,6 milhões em 2016, apresentando um crescimento médio anual de 12,8 %.

De acordo com o Ministério da Economia, Fomento e Turismo, entre os turistas estrangeiros que entraram no país em 2016 pelo aeroporto internacional Arturo Merino Benítez, de um sum de 1.984.890 turistas, 51% declarou que a natureza, as paisagens, a flora e a fauna chilena foram a principal razão para escolher o Chile como destino turístico.

Destino imperdível

Recentemente o Lonely Planet, um dos guias de viagens mais importantes do mundo, elegeu o Chile como destino imperdível para se conhecer em 2018.

O Chile possui uma geografia privilegiada para experiências ao ar livre, incluindo o deserto mais árido do mundo –Atacama–, a Cordilheira dos Andes, o oceano Pacífico, a Patagônia chilena, vulcões e geleiras. Um quarto de seu território corresponde a áreas protegidas onde o visitante pode se encontrar com uma surpreendente flora e fauna.

Confira a seguir algumas atividades que o Chile oferece para a prática do turismo de aventura.

Norte e Deserto de Atacama

Créditos: Onfokus/iStock

Valle de la Luna, no deserto do Atacama

Para aqueles que praticam parapente, a cidade de Iquique está entre os dez melhores lugares do mundo para voar. Nesta área, entre o Deserto de Atacama e o oceano Pacífico, não estão apenas as melhores condições para o sobrevoo, mas também um clima temperado  que convida para aproveitar as praias e a vida ao ar livre.

A alguns quilômetros mais ao sul está San Pedro de Atacama, um povoado localizado no meio do deserto mais árido do mundo que é a bottom para explorar e percorrer esta impressionante região. Aqui estão o Salar de Atacama, o Valle de la Luna, os Geysers del Tatio, a Cordillera de la Sal, entre muitos outros acidentes geográficos que motivam a exploração e a aventura.

Tem ainda os vulcões que rodeiam esta paisagem como vigilantes permanentes. E escalar estes vulcões é uma experiência que requer pelo menos dois dias de viagem. Se destacam o Licancabur, o Láscar e o Llullaillaco.

Glaciais e esqui no Valle Central

Lago Yeso, em Cajón de MaipoLago Yeso, em Cajón de MaipoLago Yeso, em Cajón de Maipo

Créditos: Lago Yeso, em Cajón de Maipo

Lago Yeso, em Cajón de Maipo

Mesmo estando em extinção, há mais de 2.000 glaciais no Chile, e boar parte deles não é conhecida. Próximo de Santiago, a capital, é possível chegar até eles por meio de caminhadas de quatro a cinco horas. O Glacial El Morado está no interior do Cajón de Maipo, e sua rota de acesso permite ver como é possível sair, em pouco mais de uma hora, da área urbana para uma vegetação mediterrânea.

Durante o inverno a neve que cai na zona executive da Cordilheira dos Andes permite o acesso às melhores pistas de esqui do cone sul. As atividades para experts, principiantes, caminhantes e aventureiros têm a imponente montanha como a coluna vertebral que percorre todo o continente chileno. O esqui se destaca, claro, mas há também o snowboard, o tubbing, a caminhada com raquete (snowshoe), entre outros.

O extremo sul e a Patagônia

shutterstock-TorresDelPaineshutterstock-TorresDelPaineshutterstock-TorresDelPaine

Créditos: shutterstock-TorresDelPaine

Vista do maciço do Paine, no extremo sul do Chile

A Carretera Austral tem mais de 1.200 quilômetros, que vão desde Puerto Montt até Villa O’Higgins. A maior parte da rota é de cascalho e exige um espírito aventureiro, além de um pouco de paciência, para a visita, pois a travessia pode não ser fácil. Mas o esforço de percorrer a estrada, porém, tem sua recompensa, e a cada quilômetro há sempre lugares para fotografar. Lá estão bosques, rios, cascatas, lagos, fiordes, montanhas e glaciais.

O Parque Nacional Torres del Paine se encontra no extremo sul da Patagônia chilena. Foi declarado Reserva da Biosfera pela Unesco em 1978. É um espaço protegido de 227 mil hectares, com uma comovente rede de ecossistemas, que conta com lagos, glaciais, rios, pradarias, cascatas, bosques e suas particulares torres de granito. Estas atrações têm colocado o Chile como um dos melhores destinos naturais do planeta, de acordo com a revista “National Geographic Traveler”.

Um de seus circuitos mais famosos, o W, foi selecionado pela revista “Lonely Planet” como o melhor movement de múltiplos dias do mundo, mas sem muita altitude. O circuito foi selecionado por sua variedade de espetaculares vistas e por ser uma das melhores formas de conhecer a Patagônia chilena.

Deserto do Atacama, o que há de melhor no Chile

Article source: https://catracalivre.com.br/geral/mundo/indicacao/chile-e-eleito-melhor-destino-de-turismo-de-aventura-do-mundo/

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *