Trade

CEO da Qatar despreza mochileiros em seu país: “queremos pessoas de alto padrão”

HE Akbar Al Baker, Group CEO of Qatar Airways, speaks during the first delivery of the Airbus A350XWB at Airbus headquarters in Toulouse , France on December 22, 2014.

O rei da polêmica, Akbar Al Baker, ataca novamente

O polêmico CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, fez declarações polêmicas nesta sexta-feira (06) com relação ao tipo de público que desembarca nos grandes países do Oriente Médio, como Emirados Árabes Unidos e o próprio Catar. Para Al Baker, os viajantes conhecidos como “mochileiros” não são bem-vindos nem nas aeronaves de sua companhia, muito menos em seu país, porque “apenas deitam na praia e não gastam dinheiro”.

Para ele, o governo do Catar deveria decidir que tipo de turistas quer atrair para o país. “Queremos atrair pessoas de alto padrão”, disse Al Baker. “Normalmente, os mochileiros chegam aqui apenas para deitar na praia e gastar o menor valor possível”, alfinetou. Para ele, é a hora de “atrair todos os tipos de turistas que estejam a fim de ter tempo para relaxar, que procurem uma experiência única de turismo, que queiram conhecer nossa cultura e que sejam grandes adeptos do lado artístico e arquitetônico do turismo de nosso país”, completou.

resize.php

Os mochileiros, perfil de turista bem conhecido na América do Sul, não são tão bem-vindos no Catar

A polêmica criada pelo CEO da Qatar Airways é por conta do início das operações entre as cidades de Doha, no Catar, e Adelaide, na Austrália, país responsável por concentrar um número expressivo de viajantes considerados “mochileiros”. Dados apontam que centenas de milhares de turistas com este perfil visitam o Oriente Médio anualmente, característica responsável por levar “uma má fama aos países da região”, finalizou Al Baker.