Destinos

Além de surfe, Bali oferece romantismo e café mais caro do mundo

Localizada na ilha indonésia de Bali, Ubud é um dos principais centros de arte e cultura do país e ficou famosa por ser cenário do filme “Comer, Rezar, Amar”. Além disso o lugar ainda produz o café mais caro do mundo, que é preparado após ser defecado por um animalzinho todo peludo e fofo.

Apesar do turismo crescente e de uma estrutura ótima com diversos atrativo e ótima culinária, o lugar é acessível a viajantes de bolso curto. Sua localização em meio a plantações de arroz e vilarejos de agricultores torna o lugar ainda mais especial. Veja um pouco desse vídeo que publicamos e aproveite para se inscrever em nosso canal do youtube e receber a notificação de novos vídeos. Acompanhe também no Instagram e Facebook.

Visitar Ubud é como participar do inspirador filme “Comer, Rezar, Amar”, estrelado por Julia Roberts no cinema. As ruas cheiram incenso e as casas são verdadeiras vilas de famílias, que mais parecem templos religiosos, exatamente como no filme. A trama é baseada no livro escrito por Liz Gilbert que leva o mesmo nome. Para quem não assistiu, a história retrata a radical mudança de vida da autora que, ao terminar um casamento falido, decide fazer um sabático de um ano começando por Roma (comer), passando pela Índia (rezar) e que termina na Indonésia (amar), onde se casa com um brasileiro. Inspirador, não?

Créditos: Arquivo pessoal

Terraço de arroz em Ubud (Tegalalang Terrace)

Ubud foi a cidade de gravação da primeira e ultima parte do filme, onde ela encontra o curandeiro Ketut, que anos atrás havia feito uma previsão que mudaria por completo sua vida e que realmente se concretizou, como mostra o filme. Fomos até sua casa, mas isso é assunto para um próximo post. Aguarde. Rs!

Créditos: Arquivo pessoal

Cenário do filme “Comer, Rezar, Amar”, onde a personagem de Julia Roberts se consulta com o curandeiro Ketut.

O lugar é realmente incrível e super romantizado. Diferente de diversos outros lugares da Ásia, tudo é bastante limpo e paira uma certa tranquilidade. O cinema conseguiu realmente retratar o dia-a-dia do lugar. Tudo é tão marcante que é impossível não se ver dentro da trama de Liz, enquanto se caminha pelos campos de arroz verde e conhece um pouco da vida de Bali.

Créditos: Arquivo pessoal

Uma das ruas tranquilas de Ubud.

O povo de Bali é realmente especial, sempre sorridente e acolhedor. O melhor de tudo são os preços. Ficamos em um hotel perfeito, pagando apenas 26 dólares o casal. Para ter mais liberdade e visitar paisagens deslumbrantes, alugamos uma moto por menos de 4 dólares a diária.

Créditos: Arquivo pessoal

O terraço explora o turismo, mas continua com as atividades normais de plantio de arroz.

Um atrativo importante do local, são as casas de massagem. Ganhamos a nossa do gerente do hotel, mas uma hora de massagem balinesa sai a 12 dólares e é revigorante.

A culinária também é imperdível. Pratos como Gado Gado (salada verde com legumes, creme de amendoim, tofu e uma barra de sementes super saborosa) e Cap Cay (uma sopa de legumes com peixe) saem por menos de 4 dólares.

Créditos: Arquivo pessoal

Gadu Gadu, um prato local incrível!

Em Ubud o viajante ainda pode conhecer todo o processo de produção e experimentar uma xicara do café Louwak, o mais caro do mundo. Antes de ser torrado o grão é comido por um bicho chamado Cevita, que defeca a semente inteira. O processo de digestão do animal apura o sabor e faz o preço do café chegar a 1000 dólares o quilo. Estivemos em uma fazenda onde oferecem um menu degustação grátis, com oito bebidas, e pagamos 4 dólares para experimentar uma xicara do Lowak. Se quiserem mais informações, mande mensagens em nossas redes sociais e nos acompanhem por lá. Basta nor procurar sempre com o nome Viver por Ar e Mar.

Créditos: Arquivo pessoal

Menu degustação de chás e cafés, junto com o famoso Luwak Coffee.

Imagem AutorImagem Autor

Um casal que trocou a normalidade da vida de advogado e de comissária de voo, por uma fascinante volta ao mundo de 18 meses. Venha conosco nessa viagem!

+ posts do autor

Rede Viagem Livre

Este conteúdo – assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios – é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.