Trade

Airbus descarta preocupação com o possível B737 MAX 10: “não chegarão lá”

A320neo737max

As duas famílias dominam mais de 90% das aeronaves comerciais narrowbody

Um dia após a Boeing cogitar a possibilidade de desenvolvimento do B737 MAX 10, uma aeronave que seria maior e mais eficiente do que o 737 MAX 9, e disputaria diretamente com a família A321neo, o diretor de Vendas da Airbus, John Leahy, parece já estar por dentro do assunto. De acordo com o executivo, não há qualquer preocupação em relação a proposta da fabricante norte-americana em criar uma nova variante para a família 737 MAX, muito menos pela opção da própria norte-americana em motoriza-los com os LEAP-1A by CFM International.

Não é de hoje que a Airbus alfineta a Boeing; confira

“Eles vão tentar ficar perto da qualidade e eficiência de nossas aeronaves, mas não conseguirão chegar lá”, disse Leahy. “A Boeing ainda não nomeou a possível nova aeronave ainda, mas nós já temos um: Mad MAX”, brincou o diretor de Vendas da Airbus, ao lembrar do personagem principal do filme que acaba “enloquecendo”, além de fazer uma alusão à família MAX.

O A321neo, por sinal, ganha (de lavada) no número de encomendas em comparação com o 737-9, e Leahy acredita que esta vantagem é devido a quantidade de mudanças que foram introduzidas à família A320neo, se comparado com as implementações da família MAX. De acordo com a própria fabricante francesa, a família A320 tem um marketshare de 59%. O diretor acredita que o mercado ficará dividido em 60/40 a favor da Airbus.

Agora, quando o assunto é a aeronave A321neo, um marketshare dominante de 79%, bem acima da participação do 737-9 da Boeing. E se no time que está ganhando é melhor não mexer, a Airbus já descartou qualquer plano de estender a família A321 ao criar uma possível nova variante, disse Leahy. Na sua visão, uma aeronave com 240-250 assentos é o limite para uma aeronave de corredor único.

Nos corredores da Boeing, por outro lado, a nova aeronave já é até chamada de B737 MAX 10. O desenvolvimento da variante parece que incluirá mais quatro fileiras de assentos a fim de aumentar a capacidade máxima para 190 passageiros, em um projeto desenvolvedor que custará aos cofres da Boeing cerca de US$ 1 bilhão.

737 MAX 7,8,9 artwork

Família 737 MAX poderia ter quatro variantes: MAX 7X (provável), MAX 8, MAX 9 e MAX 10 (provável)

Especialistas acreditam que a Boeing precisa se mexer rapidamente e achar uma solução para este gap. “A Boeing precisa fazer alguma coisa porque o 737 não compete contra ele (A320neo)”. Para se manter no mercado, a Boeing já estuda também o uso dos motores maiores CFM LEAP-1A como parte dos esforços de conter as vendas crescentes dos A321 neos.