Sem categoria

4 dicas úteis para quem vai a Machu Picchu

Quando se visita um lugar pela primeira vez é sempre bom pesquisar ou pegar umas dicas com alguém que já foi. Para facilitar e tornar sua passagem por Machu Picchu, no Peru, ainda melhor, separamos algumas informações importantes que você precisa saber antes de visitar a cidade perdida dos Incas.

machu-picchu-peru-dicas1machu-picchu-peru-dicas1

1 – Garanta sua comida

Nossa principal dica é: leve um lanche. Apesar de não poder entrar com comida no parque, uma boa estratégia é levar uma mochila separada, só com alguns lanchinhos, coisas fáceis e que não estragam. Na entrada do parque você pode alugar um armário e deixar sua “lancheira” lá. Quando quiser, é só sair, comer e voltar.

A passagem é liberada, pois na parte de fora do parque existe um hotel e algumas lanchonetes, porém os preços são muito mais altos que em qualquer aeroporto em época do Copa do Mundo: nós pagamos US$ 18 em uma pizza brotinho. Isso porque levamos algumas bolachas e frutas, mas como passamos o dia todo, não foi suficiente.

Garrafinhas de água e suco também são boas opções, pois à tarde o sol é bem forte –apesar do frio e da chuva que sempre rolam durante a manhã.

2 – Não desista, o tempo vai abrir

Outro ponto importante é a chuva. Poucas vezes na minha vida acordei animada às 5h da manhã, mas toda a empolgação passou logo que saímos do quarto do hostel: estava nublado e chovendo.

machu-picchu-peru-dicas2machu-picchu-peru-dicas2

Pegamos o ônibus e fomos torcendo para que o tempo melhorasse, afinal, sabe lá se algum dia conseguiríamos voltar para Machu Picchu. Quando chegamos ao parque, a neblina dominava a paisagem e, apesar de achar tudo aquilo fantástico, não dava para ter noção do que estava nos esperando.

Nosso guia disse que aquele tempo era normal e que às 10h tudo seria diferente, mas é claro que a gente já estava achando que a culpa era do nosso pé frio.

Não li sobre isso antes de ir, mas descobri que a tranquilidade do guia era verdadeira. Quanto mais a hora passava, mais a temperatura aumentava e a neblina desaparecia.

3 – Independentemente do tempo, vá bem agasalhado

Às 9h, o sol começou a aparecer e às 11h ninguém mais usava blusa de frio. Parecia mágica. Por isso, aí vai outra dica: vá bem agasalhado, porque de manhã você vai morrer de frio.

machu-picchu-peru-dicas3machu-picchu-peru-dicas3

Se tiver um casaco impermeável, melhor ainda. Mas, nem que seja na camada mais profunda das suas roupas quentes, tenha por baixo uma opção de calor, porque mais tarde o sol fica bem forte.

Não esqueça também de ir de tênis ou sapato bem confortável.

4 – Poupe energia para as escadas

A última dica é: guarde suas energias para caminhar e subir e descer escadas. Caso decida não fazer a Trilha Inca e esteja hospedado em Águas Calientes, não suba a pé. O homem que nos vendeu o passeio disse que a maioria das pessoas subiam a estrada caminhando, que o percurso era tranquilo, durava cerca de uma hora e meia e que todos os jovens faziam isso. #sqn! Graças à chuva resolvemos pegar o ônibus –que custa US$ 20 por pessoa (ida e volta)– e, depois de chegar lá no topo, descobrimos que foi a melhor coisa que fizemos.

machu-picchu-peru-dicas4machu-picchu-peru-dicas4

Nosso amigo Gabriel fez a mesma viagem no ano seguinte e contou que caiu nessa história de subir a pé e se arrependeu muito quando chegou lá em cima. Ele, assim como a gente, comprou o tíquete que dava direito a subir a montanha Machu Picchu e disse que quase perdeu o passeio, já que gastou toda a sua energia para chegar até lá.

Por Ligia Antoniazzi, do blog Vamos Fugir