Sem categoria

10 motivos para uma mulher viajar sozinha

A primeira vez que decidi viajar sozinha foi com 18 anos. Eu tinha cabelos aloirados por conta própria, uma magrelice que nunca mais consegui alcançar, e uma estrada de quase 2.500 km adiante –percorrida de ônibus em 22 horas, de Niterói (RJ) até Cascavel (PR).

Na mochila eu levei algumas peças de roupa, um Walkman (existe isso ainda?) e um monte de medos.  “Mas você é mulher, é perigoso!“, “Você vai se sentir deslocada, a solidão não vai ser legal…“, “E se você se perder? Quem vai te ajudar?“, “E se não se adaptar? E se o dinheiro não der? E se não for bom?“. Eram muitas perguntas e muitos NÃOS para cada SIM. Mas eu caí na estrada SIM, apesar de tudo isso. E foi ótimo! Foi a melhor coisa que fiz na minha vida!

Créditos: Milena Pereira

Reflexões no alto da Berliner Dom. Berlim, Alemanha

Depois dessa viagem vieram muitas outras, dentro e fora do Brasil; e hoje eu tenho mais carimbos no passaporte e ímãs de pontos turísticos do que medos.

Se você, mulher, também deseja dizer SIM para viajar sozinha mas tem um friozinho na barriga que ainda a impede de seguir em frente, confira abaixo 10 motivos para se libertar disso e embarcar agora mesmo!

Autoconhecimento

Viajar sozinha é uma excelente oportunidade para desconectar-se das exigências da rotina e conectar-se mais consigo mesma. Com menos pessoas e urgências ao redor é possível ter um tempo maior dedicado a própria companhia e, consequentemente, às próprias reflexões e à escuta de tudo que fala alto no íntimo, mas que por vezes se silencia pelo barulho externo.

Créditos: Milena Pereira

Registro batalhado, feito após trilha no Machu Picchu, Peru

Autoestima

A mulher que viaja sozinha sente sua autoestima crescer na medida em que percebe o quanto seu corpo atende suas necessidades, favorece seu ir e vir, permite seus movimentos e a ajuda a conquistar e ocupar novos espaços. A mulher –que geralmente sofre com os padrões inalcançáveis de beleza impostos pela sociedade, e especialmente reforçados pela mídia–, percebe que não precisa ter um “corpo de revista” para ser ativa e se sentir bem consigo mesma. A partir do momento em que se reconhece a beleza de ser quem se é, com o corpo que se tem, cessam as brigas íntimas por razões estéticas e o amor próprio ganha força!

Selo FaciliteSelo FaciliteSelo Facilite

8 dicas de como escolher um hostel sem cair em roubadas

Empoderamento

Créditos: Milena Pereira

Primeira vez na neve, sob -17ºC. Chamonix Mont Blanc, Suíça

Viajar sozinha é um ato de coragem. Quem viaja sozinha consegue dizer de peito aberto: eu consegui! Eu fui capaz! Eu sou capaz! A sensação de ser forte e competente o suficiente para vencer um desafio e superar uma dificuldade (ou muitas) empodera a mulher. Esse empoderamento nos faz mais conscientes da não-fragilidade do nosso gênero e do quanto somos aptas a fazer e superar tudo que queremos.

Curtiu o post e quer saber quais são os outros 7 motivos para uma mulher viajar sozinha? Então clique aqui para continuar lendo e aproveite para saber mais sobre seu próximo destino no Viajar, Ver e Viver.

Quer viajar sozinha? Siga essas dicas!

Imagem AutorImagem Autor

Um pouco sobre a beleza de Viajar, Ver e Viver ou Viver, Viajar e Ver! O importante é conhecer um pouco além do nosso horizonte, fora da nossa zona de conforto.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo – assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios – é de responsabilidade do usuário
da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.